Cannes 2024: Greta Gerwig irá presidir o júri da 77.ª edição

Greta Gerwig preside o júri do festival de Cannes

A realizadora, argumentista e atriz norte-americana Greta Gerwig irá ser presidir o júri da 77.ª edição do Festival de Cannes, que se realizará entre os dias 14 e 25 de maio. Juntamente com oito membros do júri, a realizadora do filme mais badalado de 2023, “Barbie”, entregará a Palma de Ouro a um dos 21 filmes em competição.

“Adoro filmes – adoro fazê-los, adoro ir vê-los, adoro falar sobre eles. Como cinéfila, Cannes sempre foi o ápice do que pode ser a linguagem universal do cinema. Estar num lugar de vulnerabilidade, numa sala escura cheia de estranhos, assistir a um filme inédito é o meu lugar favorito para estar. Estou surpreendida, emocionada e honrada por servir como presidente do Júri do Festival de Cinema de Cannes. Mal posso esperar para ver que jornadas estão reservadas para todos nós!”, declarou Greta.

Greta Gerwig, aos 40 anos, torna-se na primeira realizadora norte-americana assumir o cargo de presidência do júri do Festival de Cannes; e a segunda realizadora desde Jane Campion em 2014; e a segunda mulher americana depois de Olivia de Haviland.

“Em menos de quinze anos, Greta Gerwig ganhou reconhecimento no cinema americano e mundial. Originária de Sacramento, Califórnia, mas nova-iorquina por adoção, ela que sonhava em ser dramaturga traçou seu próprio caminho, com consistência e gosto pelo risco, em direção ao auge do brilho. (…) Ontem, embaixadora do cinema independente americano, hoje no topo do sucesso mundial de bilheteria, Greta Gerwig consegue combinar o que antes era considerado incompatível: entregar sucessos de bilheteria, estreitar a distância entre arte e indústria, explorar questões feministas contemporâneas com habilidade bem como profundidade, e declarando a sua exigente ambição artística dentro de um modelo económico que abraça para melhor aproveitar.”, lê-se na nota de comunicação do Festival de Cannes.

Greta começou a sua carreira no cinema como atriz e argumentista, destacando-se como co-argumentista e atriz em filmes como “Frances Ha” (2012) ouMistress América – Quase Irmãs” (2015), ambos de Noah Baumbach.

Apenas como atriz participou em filmes como “Jackie” (2016),  Mulheres do Século XX” (2016), Wiener-Dog – Uma Vida de Cão” (2016) ou “Ruído Branco” (2022).

Estreou-se na realização com o drama Nights and Weekends” (2008), seguindo-se “Lady Bird” (2017) e “Mulherzinhas” (2019), ambos nomeados para os Óscares. Mais recentemente realizou “Barbie” (2023), co-escrito com Noah Baumbach e protagonizado por Margot Robbie e Ryan Gosling, o seu maior sucesso até ao momento, tendo batido vários recordes de bilheteira, como ser a realizadora mais lucrativa da história do cinema.

“Esta é uma escolha óbvia, já que Greta Gerwig encarna de forma tão audaciosa a renovação do cinema mundial, para o qual Cannes é a cada ano precursor e caixa de ressonância”, afirmaram Iris Knobloch, Presidente do Festival, e Thierry Frémaux, Delegado Geral. “Além da 7.ª Arte, ela é também a representante de uma época que quebra barreiras e mistura géneros, elevando assim os valores da inteligência e do humanismo.”

Skip to content