“A História da Eternidade”, escrito e realizado pelo brasileiro Camilo Cavalcante, foi o grande vencedor da 7ª edição do Festival de Cinema Itinerante da Língua Portuguesa (FESTin) que terminou no passado dia 11 de maio, no Cinema São Jorge, em Lisboa. O filme venceu ainda os Prémios de Melhor Ator para Cláudio Jaborandy e de Melhor Realizador para Camilo Cavalcante. “A História da Eternidade é um ensaio sinestésico sobre amor, desejo e sonho”, explica Camilo Cavalcante. Toda a narrativa ocorre na mesma aldeia com aproximadamente 40 habitantes em uma paisagem desértica. A produção foi feita por Camilo Cavalcante, Marcello Ludwig Maia e Stella Zimmerman.

Entre as longas-metragens também destaca-se “Olhar de Nise”, de Jorge Oliveira e Pedro Zoca, eleito pelo público como melhor documentário e que ganhou a Menção Honrosa do júri de documentário. O filme – feito por realizadores e produtores residentes em Brasília – conta a história de Nise da Silveira, médica alagoana, que revolucionou a história da psiquiatria no Brasil e foi exemplo para o mundo ao lutar contra a tortura nos manicómios e dar liberdade e novas oportunidades aos internos.

Longas-Metragens
Melhor Longa-metragem de ficção escolhida pela crítica

Ausência, de Chico Teixeira
Melhor Longa-metragem eleita pelo público
A Família Dionti, de Alan Minas
Menção Honrosa pelo júri de longa-metragem
Amores Urbanos, de Vera Egito
Melhor Atriz
Adriana Esteves, em Mundo Cão
Melhor Ator

Cláudio Jaborandy, em A História da Eternidade
Melhor Realizador

Camilo Cavalcante, por A História da Eternidade
Melhor Longa-metragem

A História da Eternidade

Documentários
Melhor Documentário eleito pelo público

Olhar de Nise de Jorge Oliveira e Pedro Zoca
Menção Honrosa pelo júri de Documentário
Olhar de Nise de Jorge Oliveira e Pedro Zoca
Melhor Documentário
Central, de Tatiana Sager e Renato Dorneles

Curtas-Metragens
Melhores Curtas-metragens eleitas pelo público 
ex-aequo (empate)
Histórias com Música
, de Fernando Morais (Cibelo)
, de Leandro Tadashi
Melhor Curta-metragem
De que lado me olhas, de Carolina de Azevedo e Elena Sassi

Fonte: FESTin