Chegou a altura de fazer uma previsão do ano cinematográfico de 2017. São já vários os filmes que se aguardam ansiosamente as suas estreias, desde blockbusters a filmes de cineastas consagrados e a estreantes ou pouco conhecidos ainda. janeiro e fevereiro são por norma a altura do ano com os filmes mais importantes nos cinemas, devido à temporada de prémios que se vive até à cerimónia dos Óscares (26 de fevereiro).

Seleccionamos 33 filmes que consideramos virem a ser os mais falados e descortinados este ano, seja pelo elenco, pelo realizador, pelo êxito de bilheteira que podem vir a ter, ou pelos prémios que podem vir a receber. Entre os mais aguardados encontramos “Silêncio” de Martin Scorsese, “La La Land” de Damien Chazelle, “Moonlight” de Barry Jenkins, “Toni Erdmann” de Maren Ade, “Dunkirk” de Christopher Nolan ou “Blade Runner 2049” de Denis Villeneuve.

Destacamos ainda alguns filmes que sabemos que vão estrear este ano, mas que ainda não tem data prevista de estreia em Portugal, como é o caso de “Kursk” de Thomas Vinterberg, “The Circle” de James Ponsoldt, “Happy End” de Michael Haneke, “The Killing of a Sacred Deer” de Yorgos Lanthimos, “Toivon tuolla puolen” de Aki Kaurismäki, “The Kidnapping of Edgardo Mortara” de Steven Spielberg, “Geek” de Giuseppe Tornatore e ainda “The Thousand Miles”, a nova animação do francês Sylvain Chomet (“O Mágico”) que decorre em Itália nos anos 1950; “Okja” de Joon-ho Bong (“Mother”, “Snowpiercer” e “The Host”) que conta com um elenco forte como Jake Gyllenhaal e Tilda Swinton“Darkest Hour” de Joe Wright, um drama histórico com Winston Churchill a liderar o combate contra Hitler durante a 2ª Guerra Mundial.

Há muitos filmes que ainda não sabemos que vão estrear, provenientes de festivais de cinema como Cannes, Berlim, Veneza, Sundance ou San Sebástian. O ano de 2017 promete ser um ano rico em cinema, assim como foi o de 2016, sobretudo para o cinema europeu e cinema asiático.

5 de janeiro
Assassin’s Creed, de Justin Kurzel

Manchester by the Sea, de Kenneth Lonergan (EUA)

Vida Activa: O Espírito de Hannah Arendt, de Ada Ushpiz

12 de janeiro
A Morte de Luis XIV, de Albert Serra

19 de janeiro
Silêncio, de Martin Scorsese

26 de janeiro
La La Land – Melodia de Amor, de Damien Chazelle

O Divã de Estaline, de Fanny Ardant

A Criada, de Chan-wook Park

2 de fevereiro
T2: Trainspotting, de Danny Boyle

Paterson, de Jim Jarmusch

Moonlight, de Barry Jenkins

9 de fevereiro
Jackie, de Pablo Larraín

Porto, Mon Amour, de Gabe Klinger

Rings, de F. Javier Gutiérrez

Vedações, de Denzel Washington

Uma Viagem pelo Cinema Francês com Bertrand Tavernier, de Bertrand Tavernier

16 de fevereiro
Toni Erdmann, de Maren Ade

Lego Batman: O Filme, de Chris McKay

A Grande Muralha, de Zhang Yimou

Ma Loute, de Bruno Dumont

Nocturama, de Bertrand Bonello

23 de fevereiro
A Cure for Wellness, de Gore Verbinski

9 de março
Neruda, de Pablo Larraín

São Jorge, de Marco Martins

16 de março
A Bela e o Monstro, de Bill Condon

11 de maio
Rei Artur – A Lenda da Espada, de Guy Ritchie

8 de junho
A Múmia, de Andy Muschietti

13 de julho
Planeta dos Macacos: A Guerra, de Matt Reeves

20 de julho
Dunkirk, de Christopher Nolan

24 de agosto
Baby Driver, de Edgar Wright
5 de outubro
Blade Runner 2049, de Denis Villeneuve

23 de novembro
Coco, de Lee Unkrich
14 de dezembro
Star Wars: Episode VIII, de Rian Johnson