Sergei-Loznitsa

Sergei Loznitsa abandona Academia Europeia do Cinema em resposta à invasão na Ucrânia

O realizador ucraniano Sergei Loznitsa demitiu-se da Academia Europeia do Cinema (EFA – European Film Academy) em forma de protesto com a resposta da Academia à invasão russa na Ucrânia, chamaNdo de resposta “vergonhosa”.

Numa carta aberta publicada no dia 28 de fevereiro no site Screen Daily, Sergei Loznitsa criticou duramente o comunicado da EFA divulgado no passado dia 26 de fevereiro que expressava “Solidariedade com a Ucrânia”, criticando a sua linguagem em relação à invasão que está a decorrer desde o dia 24 de fevereiro. O cineasta ucraniano critica a posição tímida da EFA, dizendo que esta não está disposta a criticar e a condenar a agressão russa.

“Que texto vergonhoso foi escrito pela Academia Europeia de Cinema! A invasão na Ucrânia está a preocupar-nos muito”, escreveu Loznitsa na sua carta aberta.

“Por quatro dias seguidos, o exército russo está a devastar cidades e vilas ucranianas, matando cidadãos ucranianos. É realmente possível que vocês – humanistas, defensores dos direitos humanos e da dignidade, defensores da liberdade e da democracia – tenham medo de chamar uma guerra de guerra, de condenar a barbárie e expressar o seu protesto?”, escreveu Loznitsa.

“Hoje, 28 de fevereiro de 2022, não pode haver mais dúvidas sobre uma coisa: a European Film Academy foi criada em 1989 para enterrar a cabeça na areia e fugir da catástrofe que está a ocorrer na Europa.”, conclui o realizador ucraniano.

Sergei Loznitsa desfilia-se assim da Academia Europeia do Cinema, afirmando que dos 61 membros ucranianos da Academia, vão passar a ser apenas 60.

A Academia Europeia do Cinema escreveu no seu comunicado sobre a situação da invasão russa à Ucrânia o seguinte: “A indignação moral é necessária – mas não é tão útil neste momento (…) É um pouco cedo para responder com ação, mas estamos a observar a situação com o nosso conselho, bem como colegas em países fronteiriços como a Polónia, para ver como todos podemos trabalhar juntos para fornecer apoio prático a qualquer cineasta ucraniano que possa estar necessitado disso.”

Nascido em 1964, o documentarista Sergei Loznitsa formou-se no Instituto de Cinema em Moscovo, em 1997, e é um dos mais aclamados realizadores da Ucrânia, reconhecido em todo o mundo por filmes como “No Nevoeiro” (2012), “A Praça” (2014), “The Event” (2015) “Donbass” (2018) e “Funeral de Estado” (2019). Grande parte da sua obra é premiada nos principais festivais de cinema internacionais e tem estreado em Portugal, estando muitos deles disponíveis na plataforma Filmin Portugal.

Skip to content