Festival-de-Cinema-de-Sundance

Sundance totalmente virtual em 2022

O Festival de Cinema de Sundance anunciou na quarta-feira passada que, devido ao aumento de casos causados pela variante Omicron, o evento de 2022 será inteiramente online.

Sundance
Crédito: Danny Moloshok/Invision/AP

O anúncio foi feito na sequência de um aumento exponencial dos casos de COVID-19 tendo lugar atualmente no estado norte-americano do Utah.

Num comunicado de imprensa, o festival declarou que:

Apesar de ser uma profunda perda não ter a experiência em pessoa no Utah, não acreditamos que seja seguro ou concretizável juntar milhares de artistas, público, funcionários, voluntários e parceiros vindos de todo o mundo para um festival de onze dias enquanto a comunidade se encontra a lutar para manter serviços essenciais.

Este é já o segundo ano consecutivo em que o festival é cancelado no seu formato tradicional e para além do impacto significativo na indústria do cinema, tem ainda enorme impacto na economia local, sobretudo no alojamento.

O Festival de Sundance terá início a 20 de janeiro de 2022, tal como planeado, e os onze dias de programação online vão em frente, embora com ajustes de horário tendo em conta as limitações impostas.

O festival, contudo, já estaria inicialmente preparado para avançar para este formato, já que estava previsto que a edição deste ano seria levado a cabo num formato híbrido, nunca inteiramente físico.

O Festival de Sundance é o resultado do trabalho do Sundance Institute, uma organização sem fins lucrativos que apoia o desenvolvimento de projetos da indústria independente na área do cinema e do teatro.

A edição do ano passado provou, contudo, que apesar das limitações o Festival ainda por ser um sucesso, depois de filmes como “Summer of Soul (or The Revolution Will Not Be Televised)” e “CODA” terem sido um sucesso no pós-festival.

Summer-of-Soul-or-The-Revolution-Will-Not-Be-Televised
“Summer of Soul (or The Revolution Will Not Be Televised)”

A decisão agora tomada vem na sequência de um outro anúncio feito em dezembro, quando o número de casos resultantes da nova variante já se multiplicava a nível nacional, tendo feito saber ser obrigatório o reforço da vacinação para os participantes, limitando a capacidade de público e proibindo comida e bebida nas salas, para além de outras obrigatoriedades.

Kim Yutani, a diretora de programação do festival, tinha anteriormente anunciado 82 filmes escolhidos a partir de mais de 3700 candidaturas e que o programa deste reflete os tempos incertos que se têm vivido ao longo destes quase dois anos.

Skip to content