the-real-charlie-chaplin-2021-2

“The Real Charlie Chaplin”, um documentário que tenta descobrir quem realmente foi Chaplin

“Ele não queria que as pessoas conhecessem o verdadeiro Charlie. (…) Ele estava sempre a representar. (…) Ele era inacessível de muitas maneiras.”. Quem era realmente Charlie Chaplin? É o que os realizadores Peter Middleton e James Spinney (“Notes on Blindness”, 2016) tentam responder no novo documentário, “The Real Charlie Chaplin”.

Narrado por Pearl Mackie, “The Real Charlie Chaplin” é um filme que combina reconstruções dramáticas com gravações nunca antes ouvidas, filmes familiares íntimos, arquivo de bastidores e filmes clássicos recém-restaurados para revelar um lado da estrela mundial que – até agora – foi coberta em mistério.

O filme recua até ao início da sua carreira, relatando a sua ascensão de popularidade mundial, desde a origem da sua vida nos bairros mais pobres de Londres até ao estrelato de Hollywood e os escândalos com as suas mulheres mais novas e a perseguição do FBI que o acusava de ser comunista. Durante décadas, ele foi o homem mais famoso do mundo. Mas quem era o verdadeiro Charlie Chaplin? As novas imagens inéditas revelam que Chaplin foi um homem controlador, frio e distante, apesar de ter posto o mundo inteiro a rir.

“Refazendo a sua vida através de um caleidoscópio de vozes e perspectivas nunca antes ouvidas, o filme lança uma nova luz sobre os muitos lados de um artista inovador, controverso e visionário.”

O documentário estreou no Festival de Cinema Telluride, nos EUA, e no BFI London Film Festival, no Reino Unido. A sua estreia nos cinemas do Reino Unido está marcada para 4 de março de 2022, ano em que Chaplin assinalaria o seu 133.º aniversário.

Charlie Chaplin (1889-1977) realizou cerca de 10 longas-metragens e mais de 60 curtas e médias-metragens. Chaplin era um intelectual, um criador perfeccionista, que teve aquilo que praticamente ninguém teve, o controlo total sobre a sua obra. A sua vida pessoal ficou marcada por várias polémicas, desde a política (era acusado de ser comunista), à religião (acusado de ser judeu). No entanto, Chaplin nunca negou. Casou quatro vezes e teve onze filhos. Chaplin foi assim o mais amado e também o mais odiado. O seu nome é grande, a sua obra é eterna.

the-real-charlie-chaplin-2021-1

Skip to content