O Corona – 1.º Festival Internacional de Curtas-Metragens, direcionado para curtas-metragens realizadas em isolamento, foi criado por profissionais da indústria internacional, em Berlim.

Para que todos os cineastas fiquem mais criativos em período de isolamento, aqui fica um pouco de motivação: um novo festival de cinema destinado apenas para curtas-metragens feitas em quarentena, com prémios financeiros e distribuição das obras vencedoras.

O “Corona”, ou o 1.º Festival Internacional de Curtas-Metragens em Autoisolamento Pandémico, é uma competição online lançada recentemente para filmes de curta duração, criada como reação aos desenvolvimentos correntes da epidemia COVID-19. Em comunicado de imprensa, a equipa do festival incentiva os cineastas interessados a fazer uma curta-metragem com duração de até cinco minutos, inserida em qualquer género ou abordando qualquer tema, no seu atual estado de isolamento.

Os filmes selecionados serão apresentados no site do festival e competirão por dois prémios:  o Grande Prémio do Júri (1500€) e o Prémio do Público (500€). Além destes prémios, ambos os filmes vencedores serão colocados para vendas internacionais e distribuídos pelo Interfilm Berlin.

O ator alemão de origem sérvia Dejan Bućin, representante da equipa do festival, diz: “Tenho muito tempo nas minhas mãos, nesta situação sem precedentes, e queria usá-lo de maneira sábia e ser produtivo e criativo. Depois de pensar em criar um one-man short film, decidi encorajar outros a fazer o mesmo. Pouco depois, apoiantes e parceiros juntaram-se a esta iniciativa.”

O júri do festival consiste nas cineastas Marta Popivoda (Sérvia/Alemanha) e Claire Burger (França), nos atores Tom Wlaschiha (Alemanha), Sara Lazzaro (Itália/EUA) e Nesrin Cavadzade (Turquia), na produtora bósnia Adis Djapo e na editora, autora e curadora francesa Catherine Colas.

As obras podem ser submetidas aqui e o concurso está aberto até dia 25 deste mês.