Com a Warner Bros, Cinemundo reforça e aposta na sala de cinema

O mapa das distribuição teve a (primeira) grande reviravolta num mercado pós-confinamento, a Warner Bros. Pictures acaba de acordar com a Cinemundo para a distribuição de filmes nos cinemas portugueses, como nos países africanos de Língua Oficial Portuguesa. A apresentação do catalogo, que contém título apetecidos como “Esquadrão Suicida”, de James Gunn, “Cry Macho”, de Clint Eastwood e o muito antecipado “Duna”, de Denis Villeneuve, decorreu esta quarta-feira (26/05) no Pátio da Galé, na Praça do Comércio (Lisboa), perante uma “mão cheia” de jornalistas e figuras centrais do mercado cinematográfico português.

Miguel Chambel, CEO da Cinemundo, declarou perante este mesmo público que uma das grandes prioridades da empresa é garantir que o cinema seja “experienciado em sala” e a luta por uma “janela em exclusivo no cinema”. “Vamos retomar ao nosso futuro. Vamos retomar ao cinema. Vamos” finalizou a sua apresentação que contou com uma lista de títulos a estrear nas próximas 32 semanas, incluindo duas obras de produção portuguesa como “Bem Bom”, a biopic da girlsband portuguesa “As Doces”, e um “filme a anunciar” (mas que cujos últimos rumores seja uma nova versão do clássico “O Pai Tirano” de António Lopes Ribeiro).

Para além da Warner Bros., a Cinemundo ainda detém a Universal Pictures que conta com franchises de grande sucesso como “Velocidade Furiosa”, cujo nono capitulo tem estreia no dia 24 de junho, e “Mundo Jurássico”, com novo filme agendado para 2022.

Todo o catalogo da distribuidora poderá ser consultado aqui.

Skip to content