Vinte anos depois da sua estreia em Portugal, a 10 de setembro de 1999, “De Olhos Bem Fechados” (“Eyes Wide Shut”), o filme de culto de Stanley Kubrick, regressa às salas de cinema em cópia digital restaurada.

Protagonizado por Tom Cruise e Nicole Kidman, o filme é exibido pela Medeia Filmes nos dias 2 e 14 de dezembro, às 21h15, no Espaço Nimas. Outras exibições incluem o Teatro Rivoli, no Porto; o Teatro Académico de Gil Vicente, em Coimbra; e o Theatro Circo, em Braga.

O filme conta a história da relação de um casal que está a passar por uma crise, interpretado pelo casal maravilha de Hollywood da altura: Tom Cruise e Nicole Kidman. Esta obra é, no seu todo, um constante confronto entre a realidade e o onírico, que culmina num festim psico-sexual, motivado pelo ciúme, pelo desejo e pela fantasia. Um cocktail de fascínio, agora digitalmente restaurado.

Um dos grandes filmes da história do cinema, considerado por muitos o melhor filme das carreiras de Tom Cruise, Nicole Kidman e Stanley Kubrick, “De Olhos Bem Fechados” tem por base o romance do escritor austríaco Arthur Schnitzler“Traumnovelle”, e levaria dois anos a ser realizado. Para Kubrick, este foi provavelmente o filme mais difícil de fazer em toda a sua carreira. Este foi o décimo e último filme do realizador, que não chegou a assistir à sua estreia. Kubrick morreu a 7 de março de 1999, quando o filme estava ainda em pós-produção, sem ter visto a sua estreia (estreou a 13 de julho desse ano).

Para além do elenco, realização e direcção de fotografia destaca-se também aqui, como em todos os seus filmes, a banda sonora. A Suíte para Orquestra de Jazz n.º 2, de Dmitri Shostakovich, é uma das músicas utilizadas na banda sonora deste filme.