Depois de a curta-metragem de animação “Conto do Vento”, de Cláudio Jordão e Nelson Martins, ter sido distinguida com o Prémio de Melhor Filme de Animação na 8.ª edição do NIFF – Naoussa International Film Festival, na Grécia, Portugal torna a destacar-se no cinema de animação com a curta-metragem “Dodu, o rapaz de cartão”, de José Miguel Ribeiro, que foi distinguido no Festival Internacional de Cinema de Animação Krok, na Ucrânia.

 

A curta-metragem, que conjuga cinema de animação e imagem real, é protagonizada por Dodu, um rapaz construído a partir de desperdícios de papel por uma menina chamada Camila que anda à procura do pai. A missão de Dodu é encontrar o pai de Camila. O filme integra uma série de animação, com cerca de 50 episódios, com argumento de Alexandre Honrado e Virgílio de Almeida, que se encontra em fase de produção, estando terminado um episódio. A técnica usada para este filme é a mesma que José Miguel Ribeiro usou em “A suspeita” (2000) (vencedora de vários prémios em todo o mundo, incluindo o Cartoon D´Or 2000 – o melhor filme de animação da Europa do ano 2000) e em “Passeio de Domingo” (2009): animação de volumes, mas com cartão.

 

Para além desta, Portugal teve mais duas curtas em competição, “Viagem a Cabo Verde”, também de José Miguel Ribeiro e “Mia Couto” de Joana Toste.

 

Em baixo segue o episódio piloto, apreciem!