Arranca hoje a 5ª edição do Festival Olhares do Mediterrâneo – Cinema no Feminino, que se realiza no Cinema São Jorge, em Lisboa, até 30 de setembro. A sessão de abertura acontece às 21h30, na Sala Manoel de Oliveira, com a estreia de “Figlia Mia”, da realizadora Laura Bispuri (“Virgem Prometida” (2015)), uma história sobre a jornada de três mulheres que se amam e odeiam.

Na Sardenha, Vittoria, uma menina de 10 anos, está dividida entre duas mães. Tina, que a criou com amor e dedicação, e Angelica, uma jovem marginal, que inesperadamente a reclama. Uma história de maternidade imperfeita e laços inextricáveis, sentimentos esmagadores e feridas antigas, que marcam o crescimento de Vittoria, num Verão de medos, perguntas, descobertas e mudança.

O festival, que tem como objectivo exibir filmes nos quais mulheres dos países do Mediterrâneo tenham tido um papel fundamental na equipa criativa, vai contar com a presença de 11 realizadoras e vários atores, produtores e distribuidores em Lisboa. São cerca de 50 filmes que integram as várias secções deste festival que coloca não só a mulher num papel central, tais como a secção Competição Geral; a secção competitiva Travessias, que exibe filmes sobre migrações e histórias sobre êxodos; e a secção Começar a Olhar, dedicada a filmes feitos em contexto escolar. A entrada é livre.

Festival Olhares do Mediterrâneo 2018: Programa

Fonte: Olhares do Mediterrâneo