LEFFEST 2022: Malkovich, Cronenberg e Angela Davis entre os convidados do festival

John Malkovich John Malkovich

O LEFFEST – Lisbon & Sintra Film Festival anunciou a programação da 16ª edição do festival, em conferência de imprensa que decorreu no dia 13 de Outubro no Salão Nobre do Palácio Nacional de Queluz. O Festival LEFFEST regressa a Lisboa e a Sintra, de 10 a 20 de Novembro, para mais uma edição.

Cartaz do Festival
Cartaz do Festival

A Seleção Oficial em Competição contará com 11 filmes de várias cinematografias, da Europa à Ásia e África. Os realizadores estarão presentes para conversarem com o público sobre os seus filmes. Dois filmes iranianos marcarão presença: “Leila’s Brothers”, de Saeed Rustaee (presente no Festival de Cannes), e “Beyond the Wall”, de Vahid Jalilvand (presente no Festival de Veneza).

Na Seleção Oficial fora de Competição, incluem-se dezassete títulos já confirmados, entre os quais se destaca o filme de abertura, “Crimes do Futuro”, que marca o muito aguardado regresso de David Cronenberg – o realizador estará presente na sessão; “The Lost King”, de Stephen Frears, que também acompanhará o filme, assim como Jerzy Skolimowski, de quem veremos “EO”, galardoado no Festival de Cannes com o prémio do Júri.

“Armageddon Time”, de James Gray, é outro dos títulos, tal como “White Noise”, de Noah Baumbach, uma produção da Netflix, adaptação do romance homónimo de Don DeLillo (que desde a sua primeira edição teve uma presença assídua no LEFFEST).

Destacam-se ainda os mais recentes filmes de Park Chan Wook, “Decision to Leave”, e “Broker”, de Koreeda Hirokasu, filmado na Coreia com o ator de “Parasitas” e o Leão de Ouro de Veneza, “All the Beauty and the Bloodshed”, de Laura Poitras, com a artista Nan Goldin.

"All the Beauty and the Bloodshed"
“All the Beauty and the Bloodshed”

O cineasta Olivier Assayas será o presidente do Júri desta edição, e a acompanhá-lo estará a cineasta do movimento L.A. Rebellion, Julie Dash, o arquiteto francês Rudy Ricciotti e a atriz portuguesa Joana Ribeiro.

O movimento L.A. Rebellion, movimento inovador e revolucionário, atento às vivências da comunidade afro-americana nos EUA surgiu nos anos 60 e reuniu uma série de realizadores associados à UCLA. O LEFFEST organiza uma retrospetiva dos filmes do movimento, uma exposição, e reúne pela primeira vez na Europa os seus nomes mais destacados: Charles Burnett, Billy Woodberry, Julie Dash, Ben Caldwell e Haile Gerima, que acompanharão os filmes e participarão em várias conversas, sobre este movimento.

Outro dos grandes destaques desta edição é o programa especial intitulado Romper as Grades, que tem por objetivo aproximar as vivências das prisões ao público e aproximar o cinema dos reclusos, com um conjunto de eventos únicos. Desde logo, com um debate sobre o abolicionismo com Angela Davis, figura icónica do ativismo, professora e ensaísta, autora de obras como “A Liberdade é uma Luta Constante” e “As Prisões Estão Obsoletas?”.

Angela Davis
Angela Davis

Além de um ciclo de filmes (com destaque para a apresentação de “Fome”, de Steve McQueen, pelo ator Michael Fassbender) e vários debates, de dois concertos (Dino D’Santiago e Archie Shepp), um espetáculo de dança coreografado por Olga Roriz, com um corpo de bailarinos reclusos do Estabelecimento Prisional do Linhó, este programa terá uma extensão aos Estabelecimentos Prisionais do Linhó e de Tires, com a projeção de filmes para os/as reclusos/as, seguidos de conversas com alguns convidados do festival.

Haverá ainda um espaço especial dedicado a Jim Carrey, com uma retrospetiva intitulada Jim Carrey: Mito ou Realidade?, uma questão que o próprio ator se coloca, após ter anunciado abandonar a sua carreira no cinema.

Terá lugar também a retrospetiva sobre Sérgio Tréfaut de quem se poderá assistir à obra completa, dividida entre a ficção e o documentário, e ainda, em antestreia, o seu mais recente filme, “A Noiva”, que integrou a Seleção Oficial do Festival de Veneza, na secção Orizzonti.

"A Noiva", Sérgio Tréfaut
“A Noiva”, Sérgio Tréfaut

Nas Sessões Especiais do LEFFEST, serão realizados dois workshops de Direção de Actores com o realizador Cristi Puiu, com a exibição de vários excertos de filmes seus; a exibição em sala da série de Olivier Assayas, “Irma Vep”, com sessões apresentadas pelo realizador e pela atriz Alicia Vikander; uma conversa com John Malkovich seguida da exibição do filme “O Tempo Reencontrado”, de Raúl Ruiz, assinalando o centenário da morte de Marcel Proust; uma conversa com o ator Melvil Poupaud, seguida da exibição do filme “Combate de Amor em Sonho”, de Raúl Ruiz; a exibição de “Christophe… Définitivement”, sobre o icónico cantor Christophe, com apresentação de Dominique Gonzalez-Foerster, corealizadora do filme; uma conversa sobre o cinema de David Cronenberg, seguida da exibição de “eXistenZ”; a celebração do centenário do pintor Lucian Freud, com conversa com a sua filha Bella Freud e a exibição de um documentário e materiais inéditos sobre o pintor.

Serão apresentados ainda um conjunto de espetáculos, que inclui uma apresentação inédita de John Malkovich, com a peça “The Infamous Ramirez Hoffman”, a partir de textos de Roberto Bolaño; concertos de Dino D’Santiago, no Grande Auditório do Centro Cultural Olga Cadaval, e do mítico saxofonista Archie Shepp, no Teatro Tivoli BBVA; e a dança da Companhia Olga Roriz numa colaboração com um grupo de reclusos do Estabelecimento Prisional do Linhó. Os bilhetes para todos os espetáculos encontram-se à venda desde 14 de Outubro.

Skip to content