DiCaprio envolvido em escândalo financeiro de milhares de milhões de euros, depois de, em 2013, ter participado no filme “O Lobo de Wall Street”.

Em 2016 podia ler-se: “De acordo com a imprensa e um comunicado lançado por um porta voz da Leonardo DiCaprio Foundation, os fundos utilizados para financiar o filme “O Lobo de Wall Street” terão vindo de fontes duvidosas e desconfia-se da legalidade das transacções de dinheiro, bem como da existência de pagamentos não declarados e presentes monetários ou de outro tipo.”

No mesmo ano, e depois de 5 nomeações, Leonardo DiCaprio lá conseguiu finalmente conquistar o tão ambicionado Óscar com o sua prestação no filme “The Revenant: O Renascido”. No entanto, o actor já tinha um Óscar em casa. Antes de se envolver no projecto “The Revenant: O Renascido”, DiCaprio recebeu um presente especial de Jho Low, um empresário da Malásia: o Óscar que Marlon Brando recebeu pela sua interpretação no filme “Há Lodo no Cais”, em 1954.

A estatueta dourada de Marlon Brando foi comprada pelo empresário por cerca de 500 mil euros e depois oferecida a DiCaprio. Low também ficou conhecido por financiar produções de Hollywood como o “O Lobo de Wall Street”, protagonizado por DiCaprio e realizado por Martin Scorsese.

“Há vários meses, o sr. DiCaprio descobriu através da imprensa que existiam processos em tribunal contra algumas das entidades envolvidas na produção de “The Wolf of Wall Street”. Ele deu instruções aos seus representantes para entrarem em contacto com o Departamento da Justiça para determinar se ele ou a sua Fundação, a Fundação Leonardo Dicaprio (LDF) receberam presentes ou doações de caridade directa ou indirectamente ligadas a essas entidades, e caso isso se prove verdade, que devolvam esses presentes ou doações o mais rápido possível”, pode ler-se no comunicado enviado ao The Guardian, em 2016.

No entanto, e segundo New York Times, o empresário está envolvido num escândalo financeiro, acusado de fraude num fundo de investimentos milionário, no valor de vários milhares de milhões de euros.

Na continuação do comunicado do The Guardian, em 2016, pode ler-se ainda: “Por respeito às investigações que ainda estão a decorrer, que visam muitas instituições de caridade, hospitais e indivíduos, e que podem ter sido recipientes involuntários dos fundos em causa, o sr. DiCaprio evitou tecer comentários em público durante este período de investigação. Ele continuará a limitar os seus comunicados e comentários sobre este tema”.

Alegadamente, Low adquiriu o Óscar de Marlon Brando com dinheiro fraudulento e, por isso, as autoridades norte-americanas determinaram que a estatueta seja agora devolvida à Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood. De acordo com o Enterteinment Tonight, o actor poderá comprar a estatueta de volta por um valor simbólico de 1 dólar, assim que as investigações terminarem.

DiCaprio é agora obrigado a devolver o Óscar por ordem judicial, assim como um quadro de Picasso e outros presentes que recebeu do Jho Low.

Este artigo foi originalmente publicado na Comunidade Cultura e Arte, tendo sido aqui reproduzido com a devida autorização.