“Megalopolis”: Utopia de Francis Ford Coppola assegura distribuição

A utopia de Coppola, com Adam Driver no papel principal e um elenco de peso, será distribuída pela Lionsgate Studios
MEGALOPOLIS 1 MEGALOPOLIS 2
"Megalopolis", de Francis Ford Coppola

Finalmente, “Megalopolis”, aguardado filme de Francis Ford Coppola que gerou discussão no Festival de Cannes deste ano, assegurou um distribuidor. A revelação foi feita em primeira mão por Brian Welk da IndieWire e confirmada pelo próprio Coppola em sua conta no Instagram.

A utopia de Coppola, com Adam Driver no papel principal e um elenco de peso, será distribuída pela Lionsgate Studios. A Lionsgate encarregar-se-á de lançar a produção em todos os Estados Unidos e Canadá.

Lionsgate Studios

A Lionsgate tem planos para lançar o filme a 27 de setembro de 2024. O estúdio também se encarregará da distribuição em todas as plataformas de entretenimento doméstico.

Para além disso, o épico de 120 milhões de dólares, criado e financiado de forma independente por Coppola, está previsto para estrear em IMAX, conforme prometido anteriormente pelo CEO da IMAX, independentemente do distribuidor.

Vale lembrar que a Lionsgate já colaborou com Coppola nos lançamentos de “Apocalypse Now” (1979), “O Vigilante” (1974), “The Cotton Club Encore” (1984), “Tucker – O Homem e o Seu Sonho” (1988) e, mais recentemente, em “One From the Heart: Reprise” (2024).

Sobre o facto, Coppola escreveu o seguinte no seu perfil:

“A regra de negócio que sempre segui e priorizei (para meu benefício) é continuar a trabalhar com empresas e equipas que ao longo do tempo se revelaram bons amigos e grandes colaboradores. É por isso que estou entusiasmado por ter Adam Fogelson e os estúdios Lionsgate a lançar ‘Megalópolis’. Estou confiante de que eles aplicarão o mesmo amor e cuidado que deram a ‘Apocalypse Now’, que atualmente celebra o seu 45.º ano com receitas surpreendentes e apreciação.”

Outras regiões do mundo

Welk reportou que, além dos Estados Unidos e do Canadá, por meio de acordos separados, a produção já assegurou distribuição em outras regiões do mundo.

Detalhando melhor: no Reino Unido, será distribuído pela Entertainment Film Distributors Limited; na França, pela Le Pacte; na Alemanha, Áustria e Suíça, pela Constantin Film; na Itália, pela Eagle Pictures; na Espanha, pela Tripictures; na Austrália, pela Madman Entertainment; nos Benelux, pela September Films; na Bulgária, pela Profilm; na República Tcheca e Eslováquia, pela Film Europe; na Ex-Iugoslávia, pela MCF Megacom Film; na Grécia, pela Feelgood Entertainment; na Hungria, pela Mozinet; em Israel, pela Lev Cinemas; em Marrocos, pela Facility Event; na Roménia, pela Independenta Film; na Escandinávia, pela Njutafilms; e na Turquia, pela Bir Film.

Entre as novas regiões adicionadas, o filme será distribuído da seguinte forma: no Oriente Médio pela Cinewaves, na Polónia pela Gutek, na Ucrânia e nos Bálticos pela Ad Astra, na Tunísia pela Retinia, na Indonésia pela Prima Cinema e nas Filipinas pela Pioneer.

Além dessas regiões, a Goodfellas está em negociações avançadas para a América Latina e o Brasil, e negociando com o resto da Ásia.

Em Portugal, a produção chegará às salas de cinema pelas mãos da Midas Filmes.

Megalopolis

Realizado, produzido e argumentado por Coppola, “Megalopolis” é uma fábula épica romana que se passa numa América moderna imaginária. Adam Driver assume o papel de César, um artista visionário determinado a transformar a cidade de Nova Roma numa utopia, desafiando o status quo do presidente da câmara, interpretado por Giancarlo Esposito.

No centro da trama encontra-se Júlia Cícero (Nathalie Emmanuel), filha do presidente da câmara, cujo amor por César a coloca numa encruzilhada entre a lealdade familiar e as suas próprias convicções sobre o futuro da humanidade.

Além de Driver, Emmanuel e Esposito, o filme apresenta um elenco estelar que inclui Jon Voight, Laurence Fishburne, Aubrey Plaza, Dustin Hoffman, Shia LaBeouf, Jason Schwartzman, Chloe Fineman, Isabelle Kusman, DB Sweerney, Bailey Ives e Talia Shire.

Investimento pessoal

O filme, cuja concepção remonta a 1983, demandou um investimento considerável de cerca de US$ 120 milhões.

Para assegurar parte desses recursos, Coppola decidiu vender uma parte de suas vinícolas no condado de Sonoma para a Delicato Family Wines. O acordo, reportado por Jeff Quackenbush no North Bay Business Journal em 2021, foi avaliado em mais de US$ 500 milhões.

Quackenbush detalha que o acordo envolveu as marcas Francis Ford Coppola Winery e Virginia Dare Winery, juntamente com suas instalações, além do vinhedo Archimedes. Como parte do negócio, Coppola adquiriria uma participação na Delicato e assumiria um assento no conselho.

Skip to content