Dr. Michael Morbius (Jared Leto) in Columbia Pictures' MORBIUS.

Sony Pictures trava lançamento de blockbusters até ao fim da pandemia

Os cinemas começaram, de forma gradual, a abrir portas depois de terem encerrado devido à pandemia e os estúdios de cinema como a Warner Bros., que gastaram fortunas a desenvolver grandes obras como “Tenet”, acabaram por lança-las quando os mercados onde a receita de bilheteira é mais significativa ainda não se encontravam abertos. Mesmo com alguns estúdios a arriscarem, a Sony Pictures informou que não irá lançar as suas produções mais caras até que a normalidade volte a fazer-se sentir.

A notícia vem diretamente do presidente da Sony Pictures Entertainment, Tony Vinciquerra, que recentemente foi convidado da Conferência dos Média, Comunicações e Entretenimento de 2020 do Bank of America. Durante a conferência, Vinciquerra foi questionado sobre a ideia de lançar blockbusters no momento atual, o qual respondeu que, caso a situação não estabilizasse aquando das estreias de filmes como “Morbius”, “Venom: Let There Be Carnage” ou “Caça-Fantasmas: O Legado”, existe uma forte probabilidade destes serem adiados.

“Não iremos cometer o erro de lançar um filme muito caro de 200 milhões de dólares, a menos que tenhamos a certeza de que os cinemas estarão abertos e capazes de garantir uma afluência significativa”.

Tony Vinciquerra

A Sony Pictures tem um grande leque de blockbusters prontos para serem lançados, cujas estreias de alguns foram já adiados para garantir que os cinemas estejam abertos e possam receber bastante público com toda a segurança. A apenas alguns meses do fim do ano, tudo parece estar bem longe de voltar à regularidade e com isto a Sony tem bem presente a ideia de que as novas datas para o lançamento desses filmes são apenas provisórias.