Uma votação conduzida nos últimos meses pelo site World of Reel e que juntou cerca de 250 críticos, programadores culturais, académicos, realizadores e outras pessoas ligadas ao cinema, teve como objectivo a organização de uma lista contendo aquilo que de melhor se fez no mundo do cinema entre 2010 e abril de 2019. Pediu-se a cada um dos votantes que elegesse os 5 filmes que consideravam ser os melhores do mais recente decénio numa lista não ordenada. Os resultados finais foram obtidos através da ordenação dos filmes pela frequência em que se encontravam nas listas dos críticos.

O primeiro lugar da lista ficou paraMad Max: Estrada da Fúria”, o filme de 2015 realizado por George Miller, que se destacou dos restantes obtendo 54 votos e estando presente em quase 25% das listas. No segundo lugar, com menos 10 pontos (44 no total), ficou A Árvore da Vida de Terrence Malick, um dos filmes mais antigos da lista, tendo estreado em 2011. A completar o pódio ficou Moonlight de Barry Jenkins, vencedor do Óscar de melhor filme em 2017 e merecedor de 31 votos, apenas um dos dois vencedores do prémio máximo da Academia presentes na lista (o outro foi 12 Anos de Escravo com 11 votos). O aclamado “Roma”, de Alfonso Cuarón, ocupa a sétima posição com 26 votos. Destaque ainda para Paul Thomas Anderson, com 2 filmes presentes nos 10 primeiros classificados.

Os filmes que compõem o top 10 são:

1. Mad Max: Estrada da Fúria, de George Miller (2015) – 54 votos
2. A Árvore da Vida, de Terrence Malick (2011) – 44 votos
3. Moonlight, de Barry Jenkins (2016) – 38 votos
4. Boyhood: Momentos de Uma Vida, de Richard Linklater (2014) – 31 votos
5. A Rede Social, de David Fincher (2010) – 30 votos
6. The Master – O Mentor, de Paul Thomas Anderson (2012) – 27 votos
7. Roma, de Alfonso Cuarón (2018) – 26 votos
8. Linha Fantasma, de Paul Thomas Anderson (2017) – 25 votos
9. Uma Separação, de Asghar Farhadi (2011) – 23 votos
10. A Propósito de Llewyn Davis, de Ethan e Joel Coen (2013) – 21 votos

Fica a nota de que o cinema português não foi esquecido. O filme Mistérios de Lisboa estreado em 2010 e realizado por Raoul Ruiz ficou em 47.º lugar, com 5 votos, empatado com outros filmes. As Mil e Uma Noites (2015) e Tabu (2012), ambos de Miguel Gomes, mereceram 1 e 2 votos, respectivamente.São Jorge de Marco Martins obteve 1 voto.

O top 75 pode ser acedido aqui e as escolhas de todos os críticos presentes na votação aqui.