Home / Festivais / 18º Caminhos do Cinema Português: Os vencedores

18º Caminhos do Cinema Português: Os vencedores

Foram divulgados hoje os vencedores do 18º festival Caminhos do Cinema Português, que termina hoje em Coimbra. Os filmes “Sangue do meu sangue”, de João Canijo, e “O Barão”, de Edgar Pêra, foram os mais  galardoados, com quatro prémios cada. O Grande Prémio do festival foi atribuído a “Sangue do meu Sangue”João Canijo foi eleito o Melhor Realizador e recebeu ainda o prémio de Melhor Argumento Original e Rita Blanco foi eleita a Melhor Atriz. “O Barão” recebeu o prémio de Melhor Montagem (Tiago Antunes), Melhor Caracterização (Jorge Bragada), Melhor Fotografia (Luís Branquinho) e o de Melhor Argumento Adaptado (Luísa Costa Gomes e Pêra), a partir de uma história de Branquinho da Fonseca.

 

O prémio de Melhor Longa-Metragem foi atribuído a “Viagem a Portugal”, de Sérgio Tréfaut, o de Melhor Documentário a “José e Pilar”, de Miguel Gonçalves Mendes, e o de Melhor Animação a “Mulher Sombra”, de Joana Imaginário.

 

Prémios Júri Oficial

Grande Prémio do Festival

“Sangue do meu Sangue”, de João Canijo

Melhor Longa-Metragem

“Viagem a Portugal”, de Sérgio Tréfaut

Melhor Curta-Metragem

“O voo da papoila”, de Nuno Portugal

Melhor Animação

“Mulher Sombra”, de Joana Imaginário

Melhor Documentário

“José e Pilar”, de Miguel Gonçalves Mendes

Prémio Revelação

“América”, de João Nuno Pinto

Prémio Melhor Actor

Fernando Luís, por  “América”

Prémio Melhor Actor Secundário

Ângelo Torres, por “Estrada de Palha”

Melhor Actriz

Rita Blanco, por  “Sangue do meu Sangue”

Melhor Actriz Secundária

Isabel Ruth, por “Viagem a Portugal”

Melhor Realizador

João Canijo, por “Sangue do Meu Sangue”

Melhor Direcção Artística

João Nunes e  Paulo Gomes, por “Quinze Pontos na Alma”

Melhor Argumento Original

João Canijo, por “Sangue do meu Sangue”

Melhor Argumento Adaptado

Luísa Costa Gomes e Edgar Pêra, por “O Barão”

Melhor Fotografia

Luís Branquinho, por “O Barão”

Melhor Guarda-Roupa

Paulo Gomes, por “Quinze Pontos na Alma”

Melhor Caracterização

Jorge Bragada, por “O Barão”

Melhor Montagem

Tiago Antunes, por “O Barão”

Melhor Som

Vasco Pimentel, Tiago Matos, Joel Rangon, por “Cisne”

Melhor Música Original

Paulo Furtado, por “Estrada de Palha”

 

Prémios Júri Ensaios Visuais

Melhor Filme

“Alegoria dos Sentidos”, de Nelson de Castro e Wilson Pereira (Universidade Lusófona)

Menção Honrosa

“Piton”, de André Guiomar (Universidade Católica Portuguesa – Porto)

 

Prémio Júri FICC/IFSS

Prémio D. Quijote

“Independência de Espírito”, de Marta Monteiro

Menção Honrosa

“José e Pilar”, de Miguel Gonçalves Mendes

 

Prémio Revista C

“Quinze Pontos na Alma”, de Vicente Alves do Ó

Deixar uma resposta

Scroll To Top