76 anos de Cineclube do Porto: “Festejar é voltar”

O Cineclube do Porto, o mais antigo cineclube do país, celebra hoje 76 anos de vida, mas de portas fechadas, “sem luz na tela que nos emocione”. Este ano, festejar é voltar, “voltar às salas, voltarmos a estar juntos e em comunidade voltarmos ao escuro da sala, à emoção da palavra, da imagem, do som e assim deixarmo-nos levar, como sempre, pela magia do cinema.”

As sessões regulares do Cineclube do Porto regressam dia 22 de abril, à Casa das Artes, para uma sessão de seis curtas-metragens de cinema independente, de Regina Guimarães e Saguenail. No dia 24 de abril exibe “Os Miseráveis”, de Ladj Ly, no dia 29 “O Que Arde”, de Oliver Laxe, e no dia 1 de maio “O Fim do Mundo”, de Basil da Cunha.

Cineclube do Porto (o primeiro em Portugal) nasceu a 13 de abril de 1945 e em pouco tempo se tornou num dos maiores da Europa e “a ter mais sócios do que o FC Porto”. Foi fundado por um grupo de jovens, em casa de Hipólito Duarte, o primeiro cineclube de Portugal, o CPC (Clube Português de Cinematografia). Em 1948 o Clube Português de Cinematografia viu os seus estatutos aprovados pelo governo civil do Porto, e no ano seguinte, o seu número de sócios, que em 1947 era de 80, sobe para 1230 em dezembro de 1949.

estatutos-cineclube-porto

Nos anos 50, já dirigido por Henrique Alves Costa, o número de associados chegou aos 2500 sócios e apostou numa constante atividade e formação exemplar, de modo a “defender e dignificar o cinema e desenvolver no público gosto e o interesse pelos aspetos técnicos e estéticos da arte cinematográfica”. Foi o Cineclube do Porto que formou e incentivou de certa forma a criação de outros cineclubes no país. Muitos desses são hoje cineclubes ativos em Portugal, como por exemplo o de Lisboa (1950), Viseu (1955), Santarém (1955), Faro (1956), Guimarães (1958) e Coimbra (1958). O CCP já passou por várias salas de cinema marcantes da cidade do Porto, como o Águia d’Ouro e o Cinema Batalha. Atualmente ocupa a Casa das Artes para as suas sessões cinematográficas.

Recordamos que no final de 2020, o Cineclube do Porto assinalou o seu 75.º aniversário com a publicação de uma edição comemorativa intitulada “75 anos: Cineclube do Porto”, com artigos de investigadores e personalidades destacadas da área do cinema, e que se encontra à venda no Cineclube do Porto e em algumas livrarias.

“A edição deste livro, que cremos ser uma urgência histórica, aborda temas tais como as origens do movimento cineclubista e o particular contributo do Cineclube do Porto, o contexto artístico portuense na sua ligação com o Cineclube, o acervo do Cineclube do Porto e a sua relevância não só para a leitura da cultura cinematográfica dos últimos 75 anos como para a promoção e o suporte do trabalho desenvolvido por investigadores desta área do conhecimento.”

75-anos-cineclube-porto

cineclube-porto-2021-cartaz

Skip to content