“A Minha Casinha”, primeiro filme português a ser premiado no Festival de Cinema de Austin, estreia em dezembro nos cinemas nacionais

"A Minha Casinha" (2023), de António Sequeira
"A Minha Casinha" (2023), de António Sequeira

“A Minha Casinha”, a primeira longa-metragem de António Sequeira e o primeiro filme português a ser distinguido com o Prémio do Público na 30.ª edição do Festival de Cinema de Austin, nos EUA, estreia nas salas de cinema nacionais no dia 14 de dezembro.

O filme acompanha uma família do interior português com a saída do filho mais velho de casa, para estudar em Londres. Tudo muda quando um filho vai para a universidade, mais ainda quando a mudança implica outro país. As pessoas mudam, crescem, mães e pais tentam adaptar-se ao ninho vazio, mas todos sentem o peso do primeiro adeus… e “A Minha Casinha” acompanha as novas dinâmicas e aventuras desta família.

“E são estas dinâmicas familiares e os desafios de crescer e envelhecer os temas centrais desta comédia dramática, que retrata a realidade de muitas famílias portuguesas do século XXI, que veem os filhos a expandir horizontes, a sair para estudar na universidade, investindo nos seus próprios sonhos longe do lar.”

Produzido pela Movie Monkeys em coprodução com Caracol Studios e Kurious Studios, “A Minha Casinha” conta com um elenco de luxo, com Beatriz Frazão, Elsa Valentim, Miguel Frazão e Salvador Gil, incluindo ainda a participação especial de Sara Barradas e Ricardo de .

“Integralmente filmado em Baião com o apoio do município e envolvendo a comunidade local, o filme foi seleccionado para a fase final do Laboratório de Desenvolvimento de Sundance (EUA), escolhido para fazer parte do Torino Film Lab (Itália). Foi ainda seleccionado como work-in-progress para o First Cut Lab e, mais tarde, para a secção “Goes to Cannes”, registando o interesse de agentes de vendas e distribuidores pela sua universalidade temática.”

Para o realizador António Sequeira “apenas ter o filme no Festival de Cinema de Austin já foi um sonho tornado realidade, não só por ser um festival de qualificação aos Óscares, mas também por já ter impulsionado filmes de realizadores como Richard Linklater, Greta Gerwig e Darren Aronofsky. Poder partilhar o mesmo ecrã com filmes como os destes gigantes do cinema é um privilégio. Por isso, ganhar um prémio ainda por cima, foi mesmo algo de outro mundo.”, destaca.

“Um filme português para os portugueses”, “A Minha Casinha”, teve a sua estreia mundial no Festival de Cinema de Austin e chega agora a Portugal em dezembro.

Skip to content