Academia de Artes e Ciências Cinematográficas norte-americana anunciou a entrada de 842 novos membros, oriundos de 59 países, dos quais 50% são mulheres e 29% são pessoas de cor. A presença feminina aumentou de 25% em 2015 para 32% no espaço de quatro anos. Em 2018, entraram para a Academia 928 novos membros (um recorde de entradas desde 2015).

O processo de adesão à Academia é por patrocínio e não por candidatura. Os candidatos devem ser patrocinados (atualmente existem 17 patrocinadores) por dois membros da Academia para a qual o candidato solicita a admissão. Quem for nomeado para um Óscar fica automaticamente considerado para membro e não requerer de patrocinadores. O Conselho de Administração decide quais os indivíduos que recebem convites.

Os convites ainda têm de ser aceites pelos visados das várias áreas, desde atores, realizadores, argumentistas, diretores de fotografia, produção, etc. Entre os convidados(as) encontram-se nomes como Winston Duke, Elisabeth Moss, Jamie Bell, Letitia Wright, Claire Foy, Sterling K. Brown, Tom Holland, Gemma Chan, Luiz Carlos Barreto, Will Poulter, Lady Gaga e Adele. Na área da realização constam os nomes de Matteo Garrone, Mélanie Laurent, Jasmila Žbanić, Jonathan M. Chu, Christopher Miller, Nisha Ganatra, Liza Johnson, Jon Baird e Takashi Nakamura.

Uma das boas surpresas é a entrada do cineasta e produtor português Abi Feijó, autor de filmes premiados como “Os Salteadores” (1993), “Fado Lusitano” (1995) e Clandestino (2000). Abi Feijó é uma das maiores referências do cinema de animação em todo o mundo. No ano passado também a multipremiada realizadora portuguesa Regina Pessoa, autora dos filmes “História Trágica Com Final Feliz” (que fez parte da shortlist dos Óscares em 2007) e “Kali o Pequeno Vampiro”, tinha sido convidada para ser membra da Academia.

Na lista de novos membros da Academia está também a chilena Valeria Sarmiento, realizadora dos filmes portugueses “As Linhas de Wellington” e “O Caderno Negro de Padre Dinis”.

Conheça a lista completa dos convidados de 2019.