Com o anúncio da selecção oficial da 69ª edição do Festival de Cannes, que terá lugar de 11 a 22 de maio, ficou-se a saber que os estúdios Ghibli vão estrear o seu novo filme, “The Red Turtle” (“A Tartaruga Vermelha”) na secção Un Certain Regard do festival. O filme é realizado pelo holandês Michael Dudok de Wit e embora seja produzido na Europa em parceria com a distribuidora francesa Wild Bunch, é coproduzido pela Studio Ghibli, sob a supervisão de Isao Takahata, que é o produtor artístico do filme.

A história do filme, que por sua vez é contada sem diálogo, é sobre um homem que tenta escapar de uma ilha deserta construindo assim uma jangada. No entanto, este plano é sempre interrompido pela tartaruga vermelha que se opõe no caminho do homem. Segundo Dudok de Wit, este espera que o filme “mostre um profundo respeito pela natureza, incluindo a natureza humana, e que transmita uma sensação de paz e de admiração pela imensidão da vida”. Estes são normalmente os temas que atraem os estúdios Ghibli, temas ambientais, a confronto entre a Natureza e o Homem. O argumento foi escrito por Dudok de Wit e Pascale Ferran.

Apesar dos seus 63 anos de idade, Michael Dudok de Wit é já um nome reconhecido na animação, conhecido sobretudo pelas suas curtas-metragens “Le moine et le poisson” (1994) e “Father and Daughter” (2000), tendo com esta última ganho Óscar de Melhor Curta de Animação em 2001. Com este filme em colaboração com a Ghibli Dudok de Wit assina a sua primeira longa-metragem como realizador.

“The Red Turtle” deverá estrear nos cinemas japoneses em setembro e o seu lançamento nas salas dos EUA ainda não está confirmado.

redturtle_poster