Em tempos de confinamento e distanciamento social, o Cineclube de Faro cria a iniciativa das Cine-Conversas para promover a proximidade cineclubista no espaço nacional.

Os cineclubes portugueses de várias cidades, como Coimbra, Guimarães, Tavira, Tomar, Torres Novas, Viana do Castelo e Vila do Conde, unem-se durante o mês de maio para conhecer e debater as especificidades do cinema contemporâneo ibero-americano.

A programação desta ação realizada em rede foi elaborada considerando maio o mês do público. “O dia 10 de maio tem sido internacionalmente celebrado sob a designação de ‘dia do público’ com base em acontecimentos históricos (a revolta de Astor Place, Nova Iorque 1849) e em deliberações nos encontros da Federação Internacional de Cineclubes (Carta dos Direitos do Público, Tabor 1987; entre outros). Assim, foi o público cinéfilo consultado, tendo delineado uma programação crítica e criativa divulgando cinematografias pouco difundidas nos ecrãs nacionais.”

Todas as quartas-feiras, às 17h, o público reúne-se em espaço virtual (via WhatsApp) para debater a filmografia selecionada. “O acesso é privilegiado aos cineclubistas nacionais, mas não é exclusivo destes. O cineclubismo além de formar criticamente e promover a partilha de experiências entre o seu público, também tem como missão a disseminação da literacia fílmica a todos os interessados.”

O Cineclube de Faro sugere que os filmes devem ser vistos antes da hora marcada. Para participar deverá contactar o email formacaoccf@gmail.com. No site do Cineclube de Faro – www.cineclubefaro.pt – estão disponíveis para visionamento os filmes selecionados e informações adicionais.

6 de Maio
Sueños en la Mitad del Mundo, de Carlos Naranjo Estrella (Espanha, Equador e Argentina, 95′, 2001)

13 de Maio
BS. AS., de Alberte Pagan (Espanha, 73′, 2006)

20 de Maio
Cuando me Toque a Mí, de Victor Arregui (Equador, 93′, 2006)

27 de Maio
Sensaciones, de Viviana Cordero (Equador, 90′, 1991)