Destaque da Semana: “A Imagem que Falta”

Destaque da Semana: "A Imagem que Falta"

O destaque da semana vai para o documentário premiado do Cambodja “A Imagem que Falta”, de Rithy Panh. Um  filme sobre resiliência e memória que foi nomeado para o Óscar de Melhor Filme Estrangeiro e venceu o Prémio do Júri na secção “Un Certain Regard” do Festival de Cannes. “A Imagem que Falta” estreia hoje nas salas de cinema nacionais.

Nascido em 1964 no Camboja, o realizador Rithy Panh viveu de perto as atrocidades cometidas pelo regime Khmer Vermelho, liderado pelo ditador Pol Pot durante os anos de terror em que esteve no poder, entre 1975 e 1979. Nesses quatro anos terríveis, em que 1,7 milhões de cambojanos pereceram de exaustão, tortura e malnutrição, Panh viu morrer toda a sua família. Assim, com base na sua própria autobiografia, intitulada “The Elimination: A survivor of the Khmer Rouge confronts his past and the commandant of the killing fields”, o realizador junta imagens de arquivo, fotografias e clipes de propaganda do Partido Comunista e recria a sua história pessoal, que é também um trecho importantíssimo da História do seu país. Para representar os familiares e outros prisioneiros dos campos de trabalho forçado, são usadas centenas de bonecos de barro cuidadosamente esculpidos e pintados por Sarith Mang, que seguem a acção narrada em francês pelo actor cambojano Randal Douc.

Sinopse: Cinecartaz Público