O destaque desta semana é “A Maldição do Faraó – As Aventuras de Adèle Blanc-Sec” do cineasta francês Luc Besson, que realizou alguns sucessos como “Léon, o Profissional” (1994), “O Quinto Elemento” (1997) e “Joana d’Arc” (1999). Mais recentemente adaptou para o cinema a série “Artur e os Minimeus”, escrito pelo próprio autor, que é uma série de romances para jovens. O seu último filme chama-se “A Maldição do Faraó – As Aventuras de Adèle Blanc-Sec”, baseado na série de Banda Desenhada com o mesmo nome criada nos anos 1970, escrito porJacques Tardi. O elenco é composto por Gilles Lellouche, Jean-Paul Rouve, Louise Bourgoin e Mathieu Amalric. Este filme estreia hoje nas salas portuguesas.

 

A história é passada em Paris, 1911. No Museu de História Natural, um pterodáctilo com 136 milhões de anos ganha vida transformando-se numa ameaça mortal, e o inspector Caponi (Gilles Lellouche) é encarregue de resolver o caso. Mas Adèle Blanc-Sec (Louise Bourgoin), jornalista intrépida e aventureira, descobre que o responsável da aparição do monstro é o professor Esperandieu (Jacky Nercessian), o único homem capaz de a ajudar a salvar a sua irmã cataléptica.