Destaque da Semana - “Grace de Monaco”

O destaque da semana vai para “Grace de Monaco”, realizado por Olivier Dahan (“La Vie en Rose”, “A Minha Canção de Amor”), segundo um argumento de Arash Amel. “Grace de Mónaco” foi o filme de abertura da 67.ª edição do festival de Cannes. Dão vida às personagens os actores Nicole Kidman, Tim Roth, Paz Vega, Frank Langella, André Penvern e Jeanne Balibar, entre outros. “Grace de Mónaco” estreia hoje nas salas de cinema portuguesas.

Grace Patricia Kelly nasceu em Filadélfia (EUA), a 12 de Novembro de 1929. Dona de uma beleza rara e de um talento inato para a representação, rapidamente conquistou alguns dos mais entusiasmantes papéis de Hollywood, que lhe valeram um Óscar e três Globos de Ouro. Apesar disso, ainda muito jovem, decide abdicar de uma carreira promissora por amor a Rainier III, príncipe do Mónaco, com quem casa em 1956 numa cerimónia faustosa. Seis anos depois, numa altura em que o seu casamento atravessa algumas dificuldades, é tentada pelo aclamado realizador Alfred Hitchcock a regressar ao cinema para interpretar a cleptomaníaca de “Marnie” (papel que viria a ser desempenhado por Tippi Hedren). Porém, sendo mãe de duas crianças pequenas (Carolina e Alberto; Stéphanie nasceria em 1965) e vendo o Mónaco passar por uma grave crise política com França, ela é forçada a escolher entre o seu desejo de regressar ao cinema e as obrigações de esposa do governante. Grace morreu a 14 de Setembro de 1982, aos 52 anos, num acidente de automóvel em Monte Carlo. Rainier faleceu em 2005, com 81 anos.

Sinopse: Cinecartaz Público