O destaque da semana vai para “Eu, Tonya”, um drama biográfico em estilo “mockumentary” (falso documentário) escrito por Steven Rogers e realizado por Craig Gillespie (“Noite de Medo”, “O Rapaz do Milhão de Dólares”, “Horas Decisivas”). Margot Robbie (que também produz) dá vida à protagonista; Allison Janney, Bobby Cannavale, Julianne Nicholson, Caitlin Carver, Sebastian Stan completam o elenco principal. “Eu, Tonya” recebeu três nomeações para os Óscares: melhor atriz principal e secundária (Robbie e Janney, respectivamente) e melhor edição. “Eu, Tonya” estreia hoje nas salas de cinema nacionais.

Desde muito cedo que Tonya Harding revelou um extraordinário talento para a patinagem. Essa aptidão, aliada a uma prática diária intensiva com a treinadora Diane Rawlinson, fez dela uma das mais brilhantes patinadoras no gelo de todos os tempos. Aguentando maus-tratos e humilhações por parte da progenitora – uma mulher autoritária e ambiciosa que esperava enriquecer à custa do sucesso da filha – e, mais tarde, de Jeff Gillooly, o homem com quem casou aos 18 anos, a atleta acaba por sofrer pressões de vários tipos. A um mês das Olimpíadas de Inverno de 1994, Tonya se vê envolvida num escândalo com a sua compatriota e rival Nancy Kerrigan. Esse terrível incidente, que fez manchetes nos jornais de todo o mundo, marcou o princípio do fim da sua carreira…

Sinopse: Cinecartaz