Na 3ª edição do Festival Olhares do Mediterrâneo – Cinema no feminino, a actualidade do tema dos refugiados e migrantes forçados foi o principal destaque vencedor de prémios. “Les Messagers”, de Hélène Crouzillat e Laetitia Tura, foi o vencedor do júri para a longa-metragem. O prémio Travessias, patrocinado pelo Pelouro dos Direitos Sociais da Câmara Municipal de Lisboa, foi concedido ao filme “Luoghi Comuni”, de Angelo Loy. Foi igualmente atribuída, no âmbito da secção Travessias, uma menção honrosa para “Les Messagers”. Ainda, “Geule de Loup”, de Alice Vial, venceu o prémio do Júri para a curta-metragem. O Prémio do Público foi atribuído a Rosa Rogers e Merième Addou, realizadoras do documentário “Pirates of Salé”. O Festival Olhares do Mediterrâneo – Cinema no feminino, regressa ao cinema São Jorge, de 28 de setembro a 1 de outubro de 2017.

Vencedores
Prémio Júri Olhares do Mediterrâneo
Longa-metragem
Les Messagers, de Hélène Crouzillat e Laetitia Tura (França)
Curta-metragem
Gueule de Loup, de Alicia Vial (França)

Prémio Travessias Olhares do Mediterrâneo
Luoghi Comuni, de Angelo Loy (Itália)
Menção Honrosa
Les Messagers, de Hélène Crouzillat e Laetitia Tura (França)

Prémio do Público
Pirates of Sale, de Rosa Rogers (Marrocos)

Fonte: Festival Olhares do Mediterrâneo