Iggy Pop vai ser o produtor executivo da série documental “Punk”. Que outra pessoa nos poderia dar a visão de um género de música que apadrinhou desde os seus primórdios nos The Stooges?

O irreverente músico esteve na vanguarda do movimento punk desde os finais dos anos 1960 e desde então tem-nos presenteado com brilhantes atuações onde não falta atitude, escárnio e troncos nus. Alheio a tudo o que são normas e regras, como já nos mostrou Jim Jarmusch no brilhante retrato dos The Stooges em Gimmie Danger de 2016, não é de estranhar que tenha sido um dos escolhidos para liderar este projeto.

O punk voltou a estar na moda e o canal de televisão Epix, onde a série irá passar, sabe como este projeto vai mesmo dar que falar. Os géneros de música são feitos de altos e baixos, tais como a ascensão e queda dos The Stooges. O seu vocalista, Iggy Pop, soube como continuar a liderar e a impressionar. Ao longo da sua carreira foram várias as colaborações, pelo que podemos contar com o reencontro esperado com Debbie Harry dos Blondie (com quem interpretou “Well, Did You Evah”), Dave Grohl dos Foo Fighters ou John Lydon dos Sex Pistols.

A série vai ser realizada pelo criador de moda John Varvatos, que indicou já a sua paixão por este género de música. Sabemos que iremos ter acesso a entrevistas e imagens inéditas dos icónicos líderes do movimento. A história do punk vai contar ainda com factos reais dos The Ramones, Guns & Roses e imagens de arquivo, filmes e fotos desconhecidas do grande público.

Com estreia prevista para 11 de março nos Estados Unidos, a série vai contar porque é que o punk continua a ser transversal a tantas gerações, com o cunho pessoal do Sr. Iggy Pop a supervisionar este projeto.