Igor Ramos criou site que celebra o cartaz de cinema português

cartaz-cinema-portugues-igor-ramos

Igor Ramos, aluno de doutoramento em Design da Universidade de Aveiro (UA), criou um site, intitulado de Cartaz de Cinema Português, dedicado ao cartaz de cinema português, que pretende celebrar o contributo dos respetivos designers gráficos.

“O cartaz de cinema é – na sua génese – um artefacto efémero: fisicamente o seu tempo de vida é delimitado pelo período de exibição de um filme; digitalmente ele existe por breves segundos ou minutos nas partilhas de amigos e (des)conhecidos, ou de forma mais prolongada (e fragmentada) nas páginas das diversas companhias produtoras, distribuidoras e exibidoras. Imprimimos cartazes para combater esta fugacidade, para de algum modo relembrar mais frequentemente a sua beleza enquanto objeto gráfico e as memórias dos filmes que evocam.”, lê-se no site.

Para Igor, “este projeto realiza uma curadoria de cartazes de cinema português, dos séculos XX e XXI, criando um repositório digital que congrega e celebra a excelência do design gráfico e do cinema nacionais que neles se encontra cristalizada. A seleção é, naturalmente, pessoal e subjetiva, apenas legitimada pelo profundo interesse por este artefacto, que tem sido o epicentro de um percurso académico e profissional iniciado há oito anos.”

Cartaz de Cinema Português é um projeto que vai para além da recolha e valorização dos cartazes de cinema, sendo por isso um contributo fundamental e único sobre o trabalho dos designers gráficos portugueses ao longo da história do cinema português. O site reúne uma cuidada seleção de cartazes portugueses e uma detalhada análise sobre os mesmos, que pode ser pesquisada por década, realizador, ator/atriz ou por designer.

Este site é o resultado da tese de doutoramento, sob a orientação da professora Helena Barbosa, sobre a história do design do cartaz de cinema português, que será defendida no início deste ano.

Igor Ramos é também investigador do ID+ Instituto de Investigação em Design, Media e Cultura e paralelamente tem trabalhado como designer gráfico do Cinema Trindade desde 2017, especializando-se na vertente cultural e de cinema, e colaborado com alguns realizadores nacionais no desenvolvimento da identidade gráfica dos seus filmes, com o Festival de Cinema Luso-Brasileiro de Santa Maria da Feira, e com a Academia Portuguesa de Cinema.

Artigos Relacionados

Skip to content