IndieJúnior Allianz 2020: Regressa ao Porto com 50 filmes

Arranca no próximo dia 28 de janeiro a 4.ª edição do IndieJúnior Allianz – Festival de Cinema Infanto-juvenil, que decorrerá até dia 2 de fevereiro, no Teatro Municipal Rivoli, na Biblioteca Municipal Almeida Garrett, na Casa das Artes e na Reitoria da Universidade do Porto. O IndieJúnior Allianz regressa ao Porto com seis dias de cinema infantil e juvenil do mais criativo e original que se faz pelo mundo fora, com oficinas, conversas e outros eventos para famílias e escolas.

“Do foco na animação canadiana com uma retrospectiva sobre o trabalho de Norman McClaren, das primeiras sessões de cinema com pais no regresso do Cinema de Colo, até às sessões especiais a bordo do carro eléctrico, são vários os desafios para descobrir e acompanhar na edição 2020 do maior festival de cinema dedicado aos mais novos a norte do país. E porque os caminhos do Indiejúnior Allianz se fazem também na discussão dos temas que marcam o crescimento, este ano há atenção particular ao ambiente, ao cuidado com os animais e à sexualidade, temáticas presentes não só na programação de filmes, mas também nas oficinas, debates e actividades paralelas.”

Destaque este ano para a competição internacional de longas metragens, reforçada com a apresentação de três filmes que, em diferentes linguagens, trazem novas histórias e propostas visuais que possam ser uma divertida alternativa ao circuito audiovisual comercial. A 4.ª edição estreia três longas-metragens: “A Extraordinária Viagem de Marona”, uma história sobre a vida de Marona, uma cadela que cresceu entre os amores e desamores dos humanos em Paris; “Jacob, Mimmi e os Cães Falantes”, que acompanha a luta de dois primos pela manutenção do parque local; e “Uma Colónia”, que retrata as subtilezas das relações sociais entre jovens, contando a história de um grupo de adolescentes e da sua procura por um sítio onde podem, simplesmente, ser eles próprios.

O festival recupera ainda alguns clássicos do cinema como “A Quimera do Ouro” (1925), de Charles Chaplin, “E.T. – O Extraterrestre” (1982), de Steven Spielberg, e “O Clube dos Poetas Mortos” (1989), de Peter Weir, e “O Barco”, de Buster Keaton, que será musicado ao vivo por alunos da Associação Porta-Jazz na cerimónia de encerramento.

No programa especial de sessões dedicadas a toda a família, “Arriscar é Preciso!”, a sábado dia 1 de fevereiro no Rivoli, com uma sessão de curtas metragens, onde se propõe uma ida à floresta de neve, um longo dia numa praia cheia de gente e uma lição de bicicleta. No mesmo dia, pela tarde, “A Nossa Família” é vista sobre todos os prismas, numa sessão que de curtas metragens que olha as particularidades de diferentes seios familiares. E porque ir ao cinema é colocar “Todos a bordo”, no dia 2 de fevereiro, domingo, cabem todos numa sessão de cinema que conta com astronautas, animais a despedirem-se do outono ou uma mergulhadora que nos leva ao mais profundo dos mares.

Comprometido com o trabalho que iniciou com as escolas nas suas últimas edições, o IndieJúnior Allianz volta a integrar sessões de cinema programadas por alunos portuenses, no regresso do ciclo Eu Programo um Festival de Cinema. Também realizada em parceria com as instituições de ensino, inaugura durante o festival a exposição, “Ecos de Viagem”, com trabalhos plásticos de alunos do pré-escolar e do 1ºciclo da OSMOPE, inspirados nas imagens e mensagens do programa de curtas metragens Ser Pequenino + 3 anos.

Fonte: IndieJunior