“João Bénard da Costa: Outros Amarão As Coisas Que Eu Amei”, de Manuel Mozos, estreia a 8 de outubro nos cinemas

"João Bénard da Costa: Outros Amarão As Coisas Que Eu Amei"_2

Depois de ter passado pelo Festival Doclisboa e pela selecção oficial do Festival de Viena e do Festival de Roterdão“João Bénard da Costa: Outros Amarão As Coisas Que Eu Amei”, um filme de Manuel Mozos, chega a 8 de outubro às salas de cinema nacionais. Produzido pela Rosa Filmes e distribuído pela Alambique Filmes, este documentário é uma homenagem ao cinema a pretexto da extraordinária vida do director da Cinemateca Portuguesa durante 18 anos. Esta é uma inusual biografia que conta a vida do homem através dos seus amores, medos e contemplações, impressas na arte da pintura, do cinema e literatura. Da pintura barroca à literatura de Borges, este é o amado diário de um homem universal.

Ao que venho é a guiar-vos para imagens e memórias cá de mim, puxadas de onde tiver que ser para onde me apetecer que seja. Terei por companheiros os que já tiveram os apetecimentos ou os que passarem a ter porque apeteceram o que lhes dei a provar”. João Bénard da Costa

A Alambique Filmes vai mais longe, aproveitando a estreia do novo filme de Manuel Mozos para homenagear João Bénard da Costa, uma figura ímpar no e para o cinema em Portugal. A homenagem é estendida através da reposição no Cinema Ideal e no Cinema Medeia Monumental do seu filme preferido, “Johnny Guitar” (1954), de Nicholas Ray. Bénard da Costa afirmou tê-lo visto cerca de 68 vezes, entre 1957 e 1988. À pergunta “Dá para saber de cor?”, respondia “Nunca se sabe o Johnny Guitar de cor. Cada vez é uma nova vez.”. A reposição deste que é um dos westerns maiores da história do cinema, um filme no qual, segundo François Truffaut, “os cowboys desmaiam e morrem com a graça das bailarinas”, será a 15 de outubro.

No mesmo dia, chegará às lojas uma edição em DVD de oito filmes que integraram o programa transmitido na RTP2, “No Meu Cinema”, filmado por Margarida Gil. Foi um programa no qual João Bénard da Costa fez introduções e comentários finais sobre os seus filmes preferidos. A colecção NO MEU CINEMA integrará oito desses filmes acompanhados pelos comentários de João Bénard da Costa: “À Beira do Mar Azul” de Boris Barnet, “Feras Humanas” de Fritz Lang, “O Rio Sagrado” de Jean Renoir, “Para Sempre Mozart” de Jean-Luc Godard, “Peregrinação Exemplar” de Robert Bresson, “Sentimento” de Luchino Visconti, “Um Caso de Vida ou Morte” de Michael Powell e Emeric Pressburger e “Um Verão de Amor” de Ingmar Bergman.

"João Bénard da Costa: Outros Amarão As Coisas Que Eu Amei"

Fonte: Alambique Filmes