First-Cow-2020-Kelly-Reichardt

Melbourne 2020: Seleção Online

O Festival Internacional de Cinema de Melbourne regressa nos dias 6 a 23 de agosto, na Austrália, desta vez em formato virtual. Intitular-se-á MIFF 68 ½ e marca a primeira vez que o aclamado festival australiano não terá lugar presencialmente, desde a sua estreia em 1952.

A seleção divulgada abrange 74 longas-metragens e 44 curtas-metragens provenientes de 56 países. Uma percentagem inclui títulos realizados por uma mulher, como é o caso da curta “Objects of My Disaffection”, de Sarah-Jane Woulahan, que também a produziu e escreveu.

O festival dará oportunidade à população nacional de poder visualizar os títulos disponíveis como também as curtas, que serão gratuitas. O indieFirst Cow”, de Kelly Reichardt, é o filme que lançará a edição deste ano, porém um dos grandes destaques é “Wendy”- uma história alternativa de Peter Pan de Ben Zeitlin. “Ema” de Pablo Larraín, com Gael García Bernal no elenco, encerrará o festival.

Outros destaques incluem o documentário “Boys State”, realizado por Amanda McBaine e Jesse Moss, vencedor do grande prémio do júri no Sundance, e ainda o nomeado ao Óscar “Corpus Christi”, de Jan Komasa.

A nível nacional, três filmes portugueses encontram-se entre os variadíssimos filmes do evento: “Vitalina Varela” de Pedro Costa, aclamado em diversos festivais internacionais; “A Metamorfose dos Pássaros”, primeira longa-metragem de Catarina Vasconcelos que teve a sua estreia no Festival de Berlim; e, por fim, a produção portuguesa “Lá Fora as Laranjas Estão a Crescer”, realizada pela sérvia Nevena Desivojevic.