Noite de Cinema Chinês by Chinese Bridge Club: Projeto exibe a comédia “Happy Times” de Zhang Yimou

Happy Times 2000 39
HAPPY TIMES, (aka XINGFU SHIGUANG), Zhao Benshan, Dong Jie, 2000, (c) Sony Pictures Classics

Nesta quarta-feira, 23 de agosto, às 19:00, o projeto Noite de Cinema Chinês by Chinese Bridge Club exibiu o filme “Happy Times”, comédia realizada por Zhang Yimou.

large yaxIJEQ2v2Eb0dnOJimRAteW6Ax 40
Reprodução: Robert Ebert

Sob a curadoria de Cecília Mello, professora do Departamento de Cinema, Rádio e Televisão da USP, o projeto Noite de Cinema Chinês by Chinese Bridge Club promove a exibição de um filme chinês na segunda quinta-feira de cada mês.

Esta iniciativa tem como propósito criar uma “ponte cultural” entre o Brasil e a China. A seleção de filmes abrange uma diversidade de temas, desde romance até ficção, e também contempla documentários.

As projeções ocorrem no espaço de eventos do Ibrawork, localizado na Rua Augusta, 1917 – 6º Andar. A entrada é gratuita, sendo necessário apenas reservar os ingressos pela plataforma Sympla.

“Happy Times” conta a história de Zhao (Zhao Bensan) que, depois dos 50 e poucos anos de idade, decidiu antecipar a aposentadoria. Ele foi enganado por uma viúva (Dong Lifan), que o convenceu a se casar com ela.

Porém, trata-se de uma tentativa de golpe, pois a viúva acredita erroneamente que Zhao é o dono de um hotel lucrativo na cidade de Dalian. Gananciosa, pede ao noivo 50.000 mil yuans como presente de casamento. Para conseguir o dinheiro, Zhao vai realmente tentar se virar como hoteleiro.

Ajudado por seu amigo Li (Li Xuejian), eles transformam um velho ônibus numa espécie de motel ambulante. Quando Zhao conhece Wu Ying (Dong Jie), uma jovem órfã cega que lhe pede emprego como massagista, parece que sua sorte vai mudar. Mas logo a polícia vai baixar no Happy Times Hotel.

Após a exibição de “Happy Times”, Cecília Mello bateu um papo com a plateia, destacando elementos culturais do filme, seu significado e também respondeu algumas perguntas.

Skip to content