Senhor dos Anéis - A Irmandade do Anel

‘O Senhor dos Anéis: A Sociedade do Anel’: 20 anos de lançamento

Os fãs de “O Senhor dos Anéis” esperaram todo o ano de 2001 pelo lançamento do primeiro de três filmes baseados no romance de 1.300 páginas de J.R.R. Tolkien (1892-1973). O primeiro trailer apareceu em janeiro e prometia um espetáculo de fantasia exorbitante completo com dragões, monstros e batalhas.

Em junho, uma prévia de 26 minutos foi exibida no Festival de Cinema de Cannes, fornecendo mais impressões do épico que se aproximava, que retrataria a busca de uma pequena criatura semelhante a um humano, o hobbit Frodo Bolseiro (Elijah Wood), para destruir um anel incrivelmente poderoso para salvar o ficcional mundo da Terra-média. Ele deve lutar contra o malvado necromante Sauron e também contra a atração do anel mágico. Ao longo do ano, a foto do  hobbit  segurando um anel de ouro nas mãos foi o anúncio do filme e teve uma impressão mais duradoura do que bestas míticas cuspidoras de fogo.

 

A trilogia:

Em 10 de dezembro de 2001, “Sociedade do Anel”  (em pt: “O Senhor dos Anéis – A Irmandade do Anel“) o primeiro filme da trilogia, estreou em Londres, chegando aos cinemas em todo o mundo nos dias que se seguiram, ao todo, arrecadou US $ 897 milhões (€ 793 milhões). “As Duas Torres” foi lançado um ano depois, arrecadando US $ 947 milhões nas bilheterias, enquanto “O Retorno do Rei” (em pt: “O Regresso do Rei”) arrecadou mais US $ 1,15 bilhão em 2003.

A trilogia

A trilogia recebeu, ao todo, 30 indicações ao Oscar, tendo conquistado 17 estatuetas. Os três títulos foram finalistas ao prêmio de Melhor Filme – somente o último, ‘‘O Retorno do Rei’’, no entanto, foi vitorioso – e a estes se somaram mais de 250 prêmios, o que comprova sua excelência técnica e artística.

O Rotten Tomatoes apurou que todos os filmes possuem avaliações superiores a 90% de aceitação, sendo ‘‘As Duas Torres’’ o com a melhor cotação (96%). De acordo com o Box Office Mojo, apenas quatro filmes fizeram mais que “O Retorno do Rei”: “O Rei Leão” (1994), de Rob Minkoff e Roger Allers, “Jurassic Park I” (1993), de Steven Spielberg, “Star Wars Episódio 1” (1999), de George Lucas e “Titanic” (1998), de James Cameron.

Segundo o site Papo de Cinema, a trilogia “Senhor dos Anéis” não é sucesso somente entre os experts da linguagem cinematográfica e de acordo com o olhar da indústria de Hollywood – todos os três segmentos são também obras muito populares, tendo faturado, em conjunto, mais de US$ 3 bilhões nas bilheterias de todo o mundo – O Retorno do Rei, sozinho, atingiu a marca histórica de US$ 1,1 bilhão, colocando-o no seletíssimo grupo dos filmes que superaram a marca do um bilhão.

Aplaudidos pelos fãs, elogiados pela crítica e recebidos com entusiasmo pelo público em geral. Poucas franquias cinematográficas foram levadas às telas com tanto cuidado, atingindo resultados tão positivos, a obra inspirou outras produções de fantasia igualmente populares, incluindo “Jogos Vorazes” (em pt: “The Hunger Games: Os Jogos da Fome”) (2012-2015) e a longa série “Game of Thrones” (2011-2019).

 

Primeiras adaptações:

O autor J.R.R. Tolkien (1892-1973) nunca esperou que alguém transformasse sua história épica em um filme. Mesmo assim, ele vendeu os direitos por uma pequena quantia para um estúdio de produção independente chamado United Artists, porque ele não queria que eles fossem para a poderosa corporação Disney – ele não gostava das versões Disney de contos de fadas e lendas.

A United Artists passou os direitos para Saul Zaentz (1921-2014), um produtor de sucesso (“One Flew Over the Cuckoo’s Nest“, “Amadeus“), que apoiou a primeira tentativa de filmar a trilogia “O Senhor dos Anéis”, um filme de animação dirigido por Ralph Bakshi. Mas o filme parou praticamente no meio do livro e não foi continuado por falta de interesse.

Animação de 1978

Dois anos depois, uma versão televisiva da segunda parte foi feita como anime japonês, para os mercados japonês e americano. Uma adaptação para o cinema foi exibida na  televisão soviética em 1991. O filme “Chraniteli” foi rodado em um estúdio de Leningrado, baseado na primeira parte da história, “Sociedade do Anel“. O filme ficou perdido por muito tempo, apenas para ser redescoberto este ano e colocado no YouTube.

 

Peter Jackson:

Mas então o diretor  Peter Jackson mostrou interesse. Um excêntrico cineasta da Nova Zelândia com cabelo despenteado e uma barba desalinhada que gostava de efeitos especiais. Experimentando câmeras Super 8 desde criança, ele arrastava amigos e familiares na frente das câmeras para fazer curtas-metragens.

Sua primeira produção de longa-metragem foi um filme de terror chamado “Bad Taste”, completo com motosserras, alienígenas e canibais, que ganhou vários prêmios de fantasia e ficção científica, e alcançou o status de cult.

Sua indicação ao Oscar de melhor roteiro original pelo drama psicológico “Almas Gêmeas” (em pt: “Amizade sem Limites”) (1994) foi sua descoberta na indústria do cinema convencional. O mundo do cinema percebeu os estranhos depois que seus filmes de gênero foram exibidos em festivais de prestígio como Cannes e Veneza.

No início da década de 1990, Jackson e sua esposa Fran Walsh redigiram um roteiro que ele entregou à produtora New Line Cinema, que se convenceu da ideia e lhe deu um orçamento de cerca de US $ 150 milhões. Jackson começou a filmar em sua terra natal a Nova Zelândia, onde encontrou as paisagens que deram vida à Terra-média: lindas colinas e vales férteis, assim como cadeias de montanhas geladas e formações rochosas acidentadas, vulcões e florestas.

 

Harry Potter:

As filmagens dos três filmes aconteceram entre 11 de outubro de 1999 e 22 de dezembro de 2000, com cenas adicionais sendo filmadas posteriormente – um projeto muito ambicioso e sem precedentes.

Na época, Hollywood apenas filmava uma sequência após o sucesso do filme original, incluindo os filmes “O Exterminador do Futuro” (em pt: “O Exterminador Implacável”), “Indiana Jones” e até mesmo “Guerra nas Estrelas” (em pt: “Guerra das Estrelas”), de George Lucas.

Quando foi lançada, a primeira parte de “O Senhor dos Anéis” estava competindo com a primeira adaptação para o cinema de “Harry Potter”, que havia sido lançada algumas semanas antes e tinha um sucesso estrondoso.

Edição especial da Empire

A franquia “Harry Potter” reúne nove filmes e supera as cifras de outras sagas, como “Star Wars”, “James Bond” e “O Senhor dos Anéis”. Com bilheteria de US$ 8,5 bilhões, só perde para o Universo Estendido da Marvel, que, por ora, agrega 27 longas. Ao todo, a saga atraiu 14 indicações ao Oscar, sempre em categorias técnicas, como trilha sonora, direção de arte e efeitos visuais. O primeiro prêmio só veio em 2017 com o troféu de melhor figurino para “Animais Fantásticos e Onde Habitam” (em pt: “Monstros Fantásticos e Onde Encontrá-los”).

 

Sucesso:

No final, a trilogia “O Senhor dos Anéis”, que acabou totalizando cerca de US $ 270 milhões em custos de produção, recuperou suas despesas na velocidade da luz.

A próxima adaptação de Tolkien de Peter Jackson não foi menos bem-sucedida. De 2012 a 2014, ele filmou a trilogia “Hobbit”, que se passa cerca de 60 anos antes dos eventos em “O Senhor dos Anéis” e conta a história de como Bilbo Bolseiro (Ian Holm/Martin Freeman) adquiriu o poderoso anel em primeiro lugar.

A trilogia “O Hobbit”

Esses três filmes arrecadaram pouco menos de US $ 3 bilhões. A partir de setembro de 2022, a Amazon planeja transmitir uma série de TV relacionada que remonta ainda mais, cerca de 1.000 a 3.000 anos, envolvendo personagens familiares e um vilão ainda mais perverso do que Sauron.

 

 

Turismo na Nova Zelândia:

Aliás, o merchandising de bonecos de pelúcia Gollum a mapas turísticos, é outra fonte de receita que se tornou indispensável para a indústria cinematográfica. Nessa perspectiva, os filmes desencadearam um boom no turismo na Nova Zelândia. Até hoje, fãs entusiasmados reservam passeios para, por exemplo, o conjunto da vila hobbit de Hobbiton perto de Matamata na Ilha do Norte, que foi preservado desde que foi construído para o filme.

vila hobbit de Hobbiton

O Monte Doom também é um ímã turístico: o Monte Ngaurohoe eleva-se acima do Parque Nacional de Tongariro, também na Ilha do Norte. Além disso, a Ilha do Sul também oferece muitas atrações turísticas para os fãs de “O Senhor dos Anéis”. O fascínio pela história, suas filmagens e as locações não diminuiu nem mesmo 20 anos após a estreia. É, de fato, uma obra atemporal.

Skip to content