No dia 5 de dezembro, o comediante Kevin Hart foi anunciado como o anfitrião da 91.ª cerimónia dos Óscares, mas dois dias depois era comunicado pela imprensa que o comediante desistiu de apresentar a cerimónia, por ter recebido várias críticas por antigas piadas homofóbicas. Em apenas 48 horas, a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas ficou sem apresentador para os Óscares 2019.

Segundo a Variety, e outras fontes de imprensa estrangeira, a 91.ª edição dos Óscares não vai ter apresentador, já que a organização parece ter desistido de encontrar uma estrela para assumir o papel, devido às enormes pressões que os apresentadores dos Óscares costumam sofrer. Ou seja, pela primeira vez em 30 anos, a noite mais longa de uma cerimónia de prémios de cinema acontece sem um anfitrião. A solução encontrada foi recrutar vários atores e atrizes de elevado estatuto para ocuparem o momento do monólogo de abertura, assim como apresentarem vários segmentos, com destaque para paródias à volta do tema da música no cinema, aproveitando o impacto de sucessos como “Assim Nasce Uma Estrela” e “Bohemian Rhapsody”.

A 91.ª cerimónia acontece mesmo sem apresentador daqui a seis semanas, no dia 24 de fevereiro, no Dolby Theater de Hollywood. A Academia tem tido uma enorme dificuldade em encontrar apresentadores dado que a pressão é sempre muito grande, por ser um dos programas televisivos mais vistos em todo o mundo e porque é um trabalho sempre alvo de críticas. Numa entrevista à Entertainment Weekly, Seth MacFarlane, que apresentou os Óscares em 2013, disse mesmo que não está surpreendido que a Academia tenha dificuldades em encontrar apresentadores, porque não é um trabalho nada fácil. “É um espetáculo em que todos os olhos estão voltados para o apresentador”, disse MacFarlane. “E quando estás a fazer algo que está muito no centro das atenções, com muito foco, com muita intensidade, terás muitas opiniões de muitas pessoas.”

Nos últimos dias ainda corriam rumores de que Kevin Hart poderia voltar atrás na sua decisão de não apresentar os Óscares, mas agora essa ideia está esquecida. Hart, durante uma sessão do “Good Morning America”, declarou enfaticamente que não iria apresentar a cerimónia. O ator e comediante esteve também presente no programa de Ellen DeGeneres, tendo esta implorado que Hart apresentasse os Óscares, porque segundo ela foi um pequeno grupo de pessoas barulhentas que expressaram a sua posição face às piadas homofóbicas de Hart. “Somos um grupo enorme de pessoas que te amam e querem ver-te apresentar os Óscares”, compartilhou DeGeneres. “Eu não vou apresentar os Óscares este ano”, disse Hart. Quando questionado sobre apresentar a cerimónia no futuro ele disse: “É difícil prever o que pode acontecer”.