Poucos dias depois do comediante Kevin Hart ter sido escolhido para apresentar a 91.ª edição dos Óscares da Academia de Hollywood, anunciou hoje que já não o irá fazer. O motivo prende-se por ter vindo a receber várias críticas nas últimas horas por piadas homofóbicas.

“Tomei a decisão de renunciar à apresentação dos Óscares deste ano…porque não quero ser uma distração numa noite que deve ser celebrada por tantos artistas talentosos. Peço as minhas mais sinceras desculpas à comunidade LGBT pelas minhas palavras insensíveis”, escreveu o comediante na sua conta do Twitter, no dia 6 de dezembro.

“Peço desculpa por ter magoado as pessoas… Estou a evoluir e quero continuar a fazê-lo. O meu objetivo é unir as pessoas e não separá-las. Tenho muito amor e apreço pela academia. Espero que nos possamos encontrar novamente.”

Os comentários levaram assim o comediante à desistência de apresentar a cerimónia, que era para ele “a oportunidade de uma vida”. Ainda não há um comunicado oficial por parte da Academia de Hollywood sobre a renúncia de Kevin Hart e de quem o irá substituir. Mais uma polémica que a academia terá de gerir até dia 24 de fevereiro de 2019, a noite dos Óscares.