Alma-Viva-2022-1

Óscares 2023: “Alma Viva” é o candidato português

Os membros da Academia Portuguesa de Cinema (APC) escolheram “Alma Viva”, de Cristèle Alves Meira, para representar Portugal na categoria de Melhor Filme Internacional, na 95.ª edição dos Óscares da Academia Americana de Cinema.

“Alma Viva” foi o filme mais votado entre os membros da Academia, entre os cinco filmes que o comité de seleção havia previamente nomeado: “Alma Viva”, “Lobo e Cão”, de Cláudia Varejão, “Mal Viver”, de João Canijo, “Restos do Vento”, de Tiago Guedes, e “Salgueiro Maia – O Implicado”, de Sérgio Graciano.

O filme da realizadora luso-francesa Cristèle Alves Meira, a sua primeira longa-metragem, é produzido pela portuguesa Midas Filmes em co-produção com a francesa Fluxus Films e a belga Entre Chien et Loup, e com o apoio do Fundo Eurimages, e em Portugal com apoio do ICA, da RTP e do Fundo do Turismo.

Cristèle Alves Meira filmou no norte de Portugal, na região de Vimioso, de onde a sua família é originária, a história de Salomé, uma menina filha de emigrantes portugueses em França que vem todos os anos passar as férias de verão com a sua avó, com quem tem uma forte ligação afetiva e espiritual. O filme retrata a emigração portuguesa, as famílias que se separam e as complexas diferenças económicas e sociais que daí advêm.

A direção de fotografia é de Rui Poças e conta com a participação de Lua Michel, Jacqueline Corado, Ana Padrão, Ester Catalão, Duarte Pina e Nuno Gil, tendo sido integralmente filmado em Portugal com uma equipa de produção maioritariamente portuguesa.

“Alma Viva” teve a sua estreia mundial na Competição da Semana da Crítica do Festival de Cannes em 2022 e tem a estreia nacional marcada para dia 3 de novembro.

95.ª edição dos Óscares realiza-se no dia 12 de março de 2023 em Los Angeles, nos EUA.

Skip to content