“Soldiers. Story from Ferentari”, da realizadora sérvia Ivana Mladenovic, venceu o prémio de Melhor Filme na 4.ª edição do Queer Porto – Festival Internacional de Cinema Queer, que terminou este domingo. Segundo o Júri: “É um excelente filme que vem questionar a cisheteronormatividade romena que disciplina e controla corpos e desejos, causando sofrimento a quem ousa ser diferente. Numa perspectiva queer, o filme materializa-se no questionamento das demandas feitas a partir da construção da masculinidade, por outras palavras, chama a atenção para as normas que os criam.”

O Júri decidiu ainda atribuir uma Menção Especial ao documentário “The Rest I Make Up” (2018), de Michelle Memran. “No labirinto de Maria Irene Fornés, os fios são desatados pela realizadora Michelle Memran. Não só com o poder de se transformar e se colocar também em questão, Memran foge da estigmatização habitualmente associada ao sujeito com Alzheimer. É uma verdadeira ode à amizade.”

O público do Queer Porto 4 premiou “Dykes, Camera, Action!” (2018), de Caroline Berler, com o Prémio do Público para Melhor Filme.

Competição Oficial
Melhor Filme
Soldiers. Story from Ferentari, de Ivana Mladenovic (Roménia, Sérvia, Bélgica, 2017)
Menção Especial
The Rest I Make Up, de Michelle Memran (EUA, 2018)
Prémio do Público
Dykes, Camera, Action!, de Caroline Berler (EUA, 2018)

Competição In My Shorts
Melhor Curta-Metragem de Escola
Brthr, de Inma Veiga (Portugal, Espanha, 2017)