O veterano ator Robert Redford será homenageado com um César honorário na 44.ª edição dos prémios da Academia Francesa das Artes e Técnicas do Cinema, o equivalente aos Óscares nos Estados Unidos e aos BAFTA no Reino Unido.

“Robert Redford é definitivamente um monumento do cinema. Muitos dos seus filmes, à frente e atrás da câmara, são clássicos. Carreiras como esta, que deixaram um grande impacto na história do cinema, são raras”, expressa Alain Terzian, presidente da Academia.

O ator de 82 anos começou a sua carreira na Broadway com a peça Tall Story, em 1959, e já foi também homenageado pela Academia de Cinema americana, recebendo o Óscar honorário em 2002. Da sua longa carreira como ator destacam-se os filmes “Dois Homens e Um Destino” (1969), A Golpada” (1973), “O Grande Gatsby” (1974), “Os Homens do Presidente” (1976), “África Minha” (1985) ou “O Último Castelo” (2001). Já na cadeira de realizador, Redford destacou-se por filmes como “Gente Vulgar” (1980, vencedor do Óscar de Melhor Realizador), “Quiz Show” (1994) e A Conspiradora” (2010).

Redford expressou, no passado verão, a sua vontade de se reformar após a estreia do seu último filme “O Cavalheiro com Arma, realizado por David Lowery. No entanto, desmentiu posteriormente essa informação, dizendo que talvez tenha falado demasiado cedo sobre o assunto.

Outros galardoados com o César honorário foram Penélope Cruz, George Clooney Michael Douglas.

Os Prémios César terão lugar a 22 de fevereiro, em Paris.