Anna Karina, atriz dinamarquesa e musa da nouvelle vague, vai estar em maio em Portugal para acompanhar a retrospetiva organizada pelo festival IndieLisboa e pela Cinemateca Portuguesa – Museu do Cinema. A retrospetiva decorrerá integralmente na Cinemateca entre os dias 2 e 11 de maio, com a presença da atriz, que vem apresentar alguns dos seus filmes e para um encontro especial com o público.

Nascida em Copenhaga em 1940, Hanna Karin Barke Bayer, batizada Anna Karina por Coco Chanel, “revelar-se-ia uma das mais icónicas atrizes do cinema contemporâneo nos anos 60, dirigida por Jean-Luc Godard numa série de importantes filmes dessa década, em que foi sua companheira de trabalho e de vida”, afirma a Cinemateca em comunicado. Também argumentista, realizadora, cantora e escritora, Anna Karina é uma das grandes estrelas do cinema europeu.

Descrita como “uma retrospetiva ambiciosa” que mostrará “a intensidade variada do seu trabalho”, o cartaz proposto pelo IndieLisboa e pela Cinemateca exibirá “a totalidade dos seus filmes com Godard, os filmes com Valerio Zurlini, Jacques Rivette, Luchino Visconti, George Cukor, Volker Schlöndorff, Rainer Werner Fassbinder e, entre os títulos mais raros, a primeira longa-metragem que escreveu, realizou e protagonizou em 1973 (“Vivre Ensemble”) e o igualmente inédito em Portugal, “Anna”, de Pierre Koralnik, a partir da música e canções de Serge Gainsbourg”, explica a Cinemateca em comunicado.

A 16.ª edição do festival IndieLisboa decorrerá de 2 a 12 de maio.

Retrospetiva Anna Karina
Cinemateca Portuguesa-Museu do Cinema e IndieLisboa, 2-11 de maio 2019

Curtas-metragens previstas para exibição
Pigen og skoene / A Rapariga dos Sapatos, Ib Schmedes, 1959 (11’)
Présentation (ou Charlotte Et Son Steak), Éric Rohmer, 1961 (12’) (voz)
Les Fiancés du pont Mac Donald (ou Méfiez-vous Des Lunettes Noires), Agnès Varda, 1961 (5´)
Antecipation (ou L’Amour en L’an 2000), Jean-Luc Godard, 1967 (20’)

Longas-metragens previstas para exibição
Le Petit Soldat / O Soldado das Sombras, Jean-Luc Godard, 1960 (88’)
Une Femme est une femme / Uma Mulher É uma Mulher, Jean-Luc Godard, 1961 (85’)
Vivre sa Vie / Viver a sua Vida, Jean-Luc Godard, 1962 (83’)
Bande à Part / Bando à Parte, Jean-Luc Godard, 1964 (95’)
Alphaville, Jean-Luc Godard, 1965 (99’)
Le Soldatesse, Valerio Zurlini, 1965 (120’)
Pierrot, Le Fou / Pedro, o Louco, Jean-Luc Godard, 1965 (110’)
La Religieuse / A Religiosa, Jacques Rivette, 1966 (140’)
Made In USA, Jean-Luc Godard, 1966 (90’)
Anna, Pierre Koralnik, 1967 (87’)
Lo Straniero / O Estrangeiro, Luchino Visconti, 1967 (104’)
Justine, George Cukor, 1969 (116’)
Michael Kohlhaas, Der Rebell / Michael Kohlhaas, O Rebelde, Volker Schlöndorff, 1969 (99’)
Vivre Ensemble, Anna Karina, 1973 (92’)
Chinesisches Roulette, Rainer Werner Fassbinder, 1969 (86’)
Treasure Island / A Ilha do Tesouro, Raoul Ruiz, 1985 (115’)
Haut Bas Fragile / Alto Baixo Frágil, Jacques Rivette, 1995 (170’)
Anna Karina, Souviens-Toi, Dennis Berry, 2017 (55’)