O Festival de Cannes 2011 terminou este domingo com a entrega dos prémios da secção competitiva. O prémio mais cobiçado na área do cinema é a Palma de Ouro, que este ano foi atribuída a “The Tree of Life” de Terence Malick, um dos filmes mais aguardados do ano e mais falado na imprensa de cinema. Malick, o poeta da imagem, vê assim o seu trabalho ser valorizado com o melhor prémio da sua carreira. Os irmãos Dardenne partilharam o Grande Prémio com o turco Nuri Bilge Ceylan. O prémio de Melhor Actriz foi para Kirsten Dunst em “Melancholia”, de Lars Von Trier e o de Melhor Actor, não foi para Sean Penn como se pensava, mas sim para o actor francês Jean Dujardin em “The Artist”. Nicolas Winding Refn recebeu o Prémio de Melhor Realizador por “Drive” “Cross” de Maryna Vrodavenceu a Palma de Ouro de Melhor Curta-Metragem. Estes foram os vencedores da 64ª edição de Cannes, que foi sem dúvida uma das melhores edições de sempre, com uma boa selecção de filmes em competição. 2011 ficará também na memória como o ano em que o dinamarquês Lars Von Trier é considerado “persona non grata” pela organização do festival, que o expulsou.

 

Palma de Ouro
“The Tree of Life” de Terence Malick
Grande Prémio
“Le gamin au vélo” de Jean-Pierre Dardenne e Luc Dardenne & “Once Upon a Time in Anatolia” de Nuri Bilge Ceylan
Melhor Actriz
Kirsten Dunst em “Melancholia”
Melhor Actor
Jean Dujardin em “The Artist”
Melhor Realizador
“Drive” de Nicolas Winding Refn
Melhor Argumento
“Footnote” de Joseph Cedar
Prémio do Júri
“Polisse” de Maïwenn Le Besco
Câmara D’Ouro
“Las Acacias”, de Pablo Giorgelli
Palma de Ouro (Curta-Metragem)
“Cross”, de Maryna Vroda