25 de Abril

Ciclo “O Cinema Segundo PASOLINI” celebra a vida e obra com cópias restauradas

07 Pasolini set Teorema foto Angelo Novi 1 07 Pasolini set Teorema foto Angelo Novi 2

Para celebrar a vida e a obra de Pier Paolo Pasolini, nascido a 5 de março de 1922, a Risi Film apresenta o ciclo “O Cinema segundo Pier Paolo Pasolini” com as primeiras 6 obras restauradas por ocasião do centenário de um dos maiores intelectuais do séc. XX.
Cartaz Pasolini 3
Tratam-se de 5 longas-metragens de ficção e 1 documentário em novas cópias restauradas. O ciclo inicia-se com o primeiro filme do realizador,“Accattone” (1961) seguindo de algumas das mais emblemáticas e controversas obras cinematográficas de Pasolini como Mamma Roma (1962), Il Vangelo secondo Matteo (O Evangelho Segundo S. Mateus) (1964), Comizi d’Amore (Comícios de Amor) (1965), Uccellacci e Uccellini (Passarinhos e Passarões) (1966) e Edipo Re (Édipo Rei) (1967).
  

Um ciclo composto por seis filmes essenciais do cineasta que estarão disponíveis a partir do dia 7 Abril de 2022 no Cinema Ideal (Lisboa), UCI Cinemas El Corte Inglés (Lisboa), O Cinema da Villa (Cascais) e no Cinema Trindade (Porto) e UCI Cinemas Arrábida Shopping (Porto) seguindo para outras salas do país. As sessões serão acompanhadas com conversas e debates, com convidados a definir, sobre o cineasta, as suas obras e como estas influenciaram o pensamento da sociedade actual.  

Datas de exibição no Cinema Ideal (Lisboa), UCI Cinemas El Corte Inglés (Lisboa), UCI Cinemas Arrábida Shopping (Porto), O Cinema da Villa (Cascais) e Cinema Trindade (Porto):

07 de Abril
ACCATTONE (1961)

Accatone 4
Accatone (1961) © risifilm

Vittorio (Franco Citti), conhecido como Accattone (calão para “pequeno meliante”), habita os subúrbios de Roma e leva uma vida marcada pelo ócio, como chulo, enquanto explora a namorada Maddalena (Silvana Corsini) e passa o tempo com os seus companheiros. Mas quando Maddalena é maltratada por elementos de um bando rival, por ter denunciado um dos seus, acaba na prisão e Accattone fica sem meio de subsistência.

14 de Abril
O EVANGELHO SEGUNDO SÃO MATEUS (1964)

13 5
O Evangelho Segundo São Mateus (1964)

Nesta obra maior, o realizador italiano Pier Paolo Pasolini apresenta-nos um Cristo completamente distinto do estilo ‘épico’ com que o cinema o vinha caracterizando; um Cristo solar que se faz acompanhar da música de Bach, enquanto a Virgem é interpretada pela mãe do próprio autor.

21 de Abril
MAMMA ROMA (1962)

mammaroma4 6
Mamma Roma (1962)

Segundo filme de Pasolini, com argumento original da sua autoria e uma das primeiras obras do cineasta a retratar os marginais da sociedade italiana. A partir da história melodramática de uma prostituta de Roma que tenta dar uma vida digna ao seu filho, Pasolini constrói um filme com uma extraordinária dimensão poética e social, coroado por uma das mais exímias performances de Anna Magnani.

28 de Abril
PASSARINHOS E PASSARÕES (1966)

3 1 7
Passarinhos e Passarões (1966)

Um conto alegórico estreado em Cannes e no qual brilha o lendário Totò com um desempenho memorável. Enquanto se deslocam pela estrada fora e através do tempo, com uma incursão à época de S. Francisco de Assis, Totò e o seu filho (Ninetto Davoli) encontram um corvo falante (e intelectual de esquerda) que os acompanha na digressão.

5 de Maio
REI ÉDIPO (1967)

still12 8
Rei Édipo (1967)

Pasolini adapta Sófocles transformando “Edipo Re” numa “autobiografia”:« “Conto a história do meu próprio complexo de Édipo. Conto a minha vida mistificada, tornada épica pela lenda de Édipo.”

12 de Maio
COMÍCIOS DE AMOR (1965)

1 9
Comícios de Amor (1965)

Profundamente interessado pelo tempo em que vivia, Pasolini deu com “Comizi d’amore” um exemplo notável do que se chamava na época “cinema-verdade”. Objecto documental inusitado de um criador eternamente apostado em desafiar os limites e convenções do medium cinematográfico.

Skip to content