De 13 a 20 de outubro, na Casa das Artes, terá lugar o Close-up – Observatório de Cinema de Vila Nova de Famalicão, com o seu terceiro episódio, “O Lugar”, que contará com cerca de 40 sessões de cinema contemporâneo e clássicos da história do cinema, com destaque para Kenji Mizoguchi.

“O Close-up fundou-se na Memória, razão primordial do Cinema, com apadrinhamento de Abbas Kiarostami. O segundo episódio fez-se da ampla Viagem que nos trouxe ao Lugar, como se o olhar projetado naquela estrada fílmica do cartaz da edição anterior adivinhasse no horizonte o mote desta edição do Observatório de Cinema: o lugar como respiração, com todos os ritmos, quebras e tensões que acompanham a circularidade espácio-temporal. Falamos de um lugar no Cinema que se constrói na repetição e na diferença do entrelaçamento de paisagens habitadas. Será um episódio, acompanhado de réplicas, povoado de lugares, de todos os lugares, lugares ora fabricados, ora preservados, pelo Cinema.”

Com um programa diversificado, este observatório apresentará filmes-concertos, com The Legendary Tigerman e Noiserv, filmes comentados por nomes como Bruno de Almeida, Cláudia Varejão e Vasco Câmara, sessões especiais, uma mostra de cinema dedicada à América Latina, conversas e concertos à volta de Café Kiarostami e ainda workshops para escolas e famílias.

Sublinhamos ainda a relevância do CineEd, European Cinema Education for Youth, programa europeu de educação ao cinema vocacionado para jovens entre os 6 e os 18 anos, que já vai no seu quarto ano e que dará lugar a uma mesa redonda sobre cinema e educação, onde se discutirá a importância do cinema como ferramenta de ensino, tanto a nível nacional como internacional.

Consulte abaixo o programa completo.

13 de outubro

15h00 –  Inauguração da exposição de fotografia e vídeo de Ana Cidade Guimarães e
Virgílio FerreiraA natureza do lugar e o lugar da natureza: conversas”.

16h00 – “Os Amantes Crucificados“, de Kenji Mizoguchi,  comentado por Cláudia
Varejão.

18h00 –  “Cabaret Maxime“, de Bruno de Almeida, comentado por Bruno de Almeida e
Manuel João Vieira.

Noite de Abertura

21h30 – The Legendary Tigerman – filme-concerto “Os Lobos“, de Rino Lupo.

23h00 – “Viejo Calavera“, de Kiro Russo, comentado por Carlos Nogueira.

00h15 – Café-concerto com Manuel João Vieira.

14 de outubro

14h45 – “O Intendente Sansho“, de Kenji Mizoguchi, comentado por Carlos Natálio.

15h00 – “The Incredibles 2: Os Super-Heróis“, de Brad Bird.

17h00 – Café-concerto com Álvaro Domingues.

18h15 – “Ramiro“, de Manuel Mozos e “A Terra e o Homem“, de Manuel Guimarães,
comentado por Tiago Baptista.

21h45 – “La Obra del Siglo“, de Carlos Machado Quintela, comentado por Carlos
Nogueira.

15 de outubro

10h00 – “A Idade da Pedra“, de Nick Park.

15h00 – “Uma Ópera do Mundo“, de Manthia Diawara, comentado por Ana Cristina Pereira.

18h30 – “Mudar de Vida“, de Paulo Rocha e “Allegoria della Prudenza“, de João
Pedro Rodrigues.

21h30 – “Aparajito – O Invencível“, de Satyajit Ray. Sessão especial, carta branca para
José Manuel Costa.

21h45 – “The Florida Project“, de Sean Baker e “Água Mole“, de Alexandra Ramires
e Laura Gonçalves, comentado pelas realizadoras.

16 de outubro

10h00 – “Ladrões de Bicicletas“, de Vittorio De Sica, comentado por Elsa Mendes e Milene Vale.

15h00 – “A Paixão de Van Gogh“, de Dorota Kobiela e Hugh Welchman. Sessão comentada por Ricardo Miranda.

14h30 às 18h30 – Mesa Cinema e Educação.

18h30 – “Atrás Hay Relámpagos“, de Julio Hernández Cordón, comentado por Carlos
Nogueira.

21h45 – “Contos da Lua Vaga“, de Kenji Mizoguchi, comentado por Paulo Cunha.

17 de outubro

10h00 – “O Sangue“, de Pedro Costa. Sessão comentada por Teresa Garcia.

16h30 – “Jumate/Jumate” e “Em Janeiro, Talvez“, de Diogo Costa Amarante, comentado por Diogo Costa Amarante e Isabel Macedo.

18h30 – “Ilha dos Cães“, de Wes Anderson, e “Flores“, de Jorge Jácome, comentado pelo realizador.

21h45 – “Sem Eira Nem Beira“, de Agnès Varda, e “As Rosas Brancas“, de Diogo Costa
Amarante.

18 de outubro

10h00 – “Soldado Milhões“, de Gonçalo Galvão Teles e Jorge Paixão da Costa.

15h00 – “Lumière – A Aventura Começa“, de Thierry Frémaux

18h30 – La Soledad, de Jorge Thielen Armand, comentado por Carlos Nogueira.

21h30 – “Western“, de Valeska Grisebach, comentado por Vasco Câmara.

21h45 – “Vazante“, de Daniela Thomas. Sessão especial.

19 de outubro

10h00 – Oficina de stop-motion (pixilação)

15h00 – “Gatos“, de Ceyda Torun.

18h30 – “Todo lo demás“, de Natalia Almada, comentado por Carlos Nogueira.

21h30 – “Na Síria“, de Philippe Van Leeuw, e “Russa“, de João Salaviza e Ricardo Alves
Jr., comentado por Rita Benis.

21h45 – “Feliz como Lázaro“, de Alice Rohrwacher. Sessão especial.

23h15 – Curtas de Ricardo Vieira Lisboa.

20 de outubro

15h00 – “Tio Rui“,  “Maria Sem Pecado” e “A Volta da Revolta“, de Mário Macedo. (Estreia Close-up)

16h30 – Mizoguchi & Rocha, por Ricardo Vieira Lisboa

Tarde e noite de encerramento

17h30 – “Sherlock Jr.“, de Buster Keaton. Filme-concerto por Noiserv.

18h30 – “A Rua da Vergonha“, de Kenji Mizoguchi, comentado por Mário Macedo.

21h30 – “Zama“, de Lucretia Martel, comentado por Carlos Nogueira.

23h30 – “Nico, 1988“, de Susanna Nicchiarelli.

Para informação ainda mais detalhada, consulte o site do Close-up aqui.