O destaque desta semana vai para filme-ensaio “Cinema Novo”, do documentarista Eryk Rocha, que investiga poeticamente o principal movimento cinematográfico latinoamericano. Venceu o Prémio L´Oeil d’Or (Olho de Ouro) de Melhor Documentário no Festival de Cannes. “Cinema Novo” estreia hoje nas salas de cinema nacionais.

O documentarista Eryk Rocha, nascido em 1978, é filho de Glauber Rocha, porventura o mais mundialmente célebre cineasta brasileiro da sua geração, a do Cinema Novo, lançado no princípio dos anos 1960. Como realizador, Eryk Rocha tem trabalhado a sua filiação, quer biológica quer simbólica, como uma coisa inescapável. Este filme é uma ambiciosa tentativa de “história do cinema por ele próprio”, centrada nos anos da explosão do Cinema Novo. Profusamente ilustrado, e inteiramente composto por imagens de arquivo retiradas aos filmes ou a intervenções televisivas dos seus principais cineastas, este documentário dá imagem e voz a um elenco vasto: Glauber Rocha, Nelson Pereira dos Santos, Paulo Cézar Saraceni, Ruy Guerra, Carlos Diegues, Joaquim Pedro de Andrade, Leon Hirszman, Walter Lima Jr, entre outros.

Sinopse: CineCartaz