“Florbela”, o novo filme escrito e realizador por Vicente Alves do Ó, vai iniciar a sua tournée a 8 de Março, dia internacional da mulher, com exibição garantida em mais de 50 cidades, muitas vezes com a presença do realizador e elenco. Este modelo de distribuição que se baseia no modelo de João Botelho, criado para o filme “Filme do Desassossego“, iniciou um périplo pelo país com um agendamento que se iniciou com as câmaras e escolas há cerca de dois meses atrás e que vai atingir cerca de 50 cidades, permitindo que durante mais de dois meses, o filme possa ser visto numa ou duas sessões diárias por cidade, e atingir o máximo de portugueses num cinema de proximidade. A produtora optou ainda por distribuir no circuito comercial em Lisboa (Amoreiras, Alvalade City, UCI Corte Inglês), Almada (Zon), Zona da Linha (Beloura), Coimbra (Zon) e Porto (Dolce e UCI Arrábida).

 

Estão também previstas sessões de leitura nas bibliotecas de Lisboa, com passatempos, convidando as pessoas a quebrar o silêncio nas bibliotecas, estes momentos vão-se espalhar também pelo país, procurando não separar o filme dos livros que a escritora deixou, o que se pode seguir o rasto no facebook. Tornado assim o diálogo mais estimulante para aqueles que apenas conhecem a Florbela do Perdidamente….da música dos Trovante e possam encontrar outra sonoridade e mergulhar um pouco mais fundo na mulher extraordinária que Florbela realmente foi.

 

Produzido pela Ukbar Filmes, o filme foi livermente inspirado na vida e obra da poeta Florbela Espanca. “Florbela” terá ainda uma versão televisiva, uma minisérie, que irá passar na RTP1.