Miguel-Gomes-novo-filme-Selvajaria

Locarno 2020: “Selvajaria”, de Miguel Gomes, vence Prémio Campari

A edição 2020 do Festival de Locarno distinguiu “Selvajaria”, o novo filme de Miguel Gomes, com o Prémio Campari da secção Films After Tomorrow (Filmes Depois de Amanhã), que distingue os projectos vencedores com prémios de valor monetário (no valor de 50 mil Francos Suíços) com o objetivo de ajudar à concretização dos projectos que foram interrompidos pela pandemia da COVID-19.

O júri constituído por Nadav Lapid, Lemohang Jeremiah Mosese e Kelly Reichardt premiou também, com um apoio à produção, o documentário “Chocobar”, da argentina Lucrecia Martel.

Este “épico enfrentou grandes obstáculos devido à complexa situação política no Brasil, com uma prolongada fase de pré-produção que envolve a reconstrução histórica da vila e uma estreita colaboração com os descendentes de Canudos. Atualmente, a produção foi adiada devido à pandemia”. Miguel Gomes não realizava desde a trilogia “As Mil e Uma Noites” (2015).

“Selvajaria” é uma adaptação livre da obra brasileira “Os Sertões”, de Euclides da Cunha, um relato da campanha militar do final do século XIX da recém-formada República Brasileira contra o pequeno povoado de Canudos.

É uma co-produção Portugal (O som e a Fúria), França (Shellac Sud) e Brasil (RT Features). O projecto está em pré-produção e a sua rodagem terá lugar no Sertão da Baía, no Brasil.

O filme, que ainda não tem data de rodagem prevista, recebeu recentemente 310 mil euros de apoio da Eurimages.