“Kong: Skull Island” será não só o regresso do adorado gorila gigante como será ainda uma espécie de re-imaginação da sua história, que acontece no mesmo universo de “Godzilla” (2014). Ambos os colossos têm aliás já um encontro planeado algures para 2020, embora nada esteja cem por cento confirmado. Mas enquanto esperamos podemos ir contentando-nos com os detalhes que vão sendo largados pela internet.

“Kong…” será realizado por Jordan Vogt-Roberts (“Kings of Summer”) e a trama irá decorrer durante os anos setenta, pouco depois da guerra do Vietnam. Para além de deixar bem claro que esta versão se irá manter afastada das temáticas ao estilo “A Bela e o Monstro” das versões anteriores, o realizador deu também alguns detalhes sobre o tamanho do Gorila e de como ele se encaixa no seu ecossistema:

“Pelo tamanho da caveira [na imagem] podem ver que as coisas na ilha vão ser muito maiores do que aquilo a que estávamos habituados no folclore habitual de King Kong. O nosso Kong será de longe o maior a aparecer no ecrã e isso traduz-se em muitas outras coisas da sua ilha… O Kong de Peter Jackson andava entre os 7 metros de altura, o de 1933 andava pelos 15 metros de altura talvez mais alto ainda durante as cenas no Empire State Building…. A coisa que mais me interessava […] quando vivemos num mundo de desconfiança, quando tudo se desmorona à nossa volta e os factos são tudo o que importa, o quão grande é que esta criatura tem de ser para que finalmente quando olhar-mos para ela a única coisa que pode passar pela nossa mente é: Isto é um deus!”

Para além da promessa de um Kong de dimensões épicas, “Kong: Skull Island” irá contar ainda com Tom Hiddleston no papel do Capitão James Conrad e Brie Larsson como a fotógrafa de guerra chamada Weaver, bem como Corey Hawkins, Jason Mitchell, Samuel L. Jackson e John Goodman em papeis ainda não inteiramente revelados.

“Kong: Skull Island” estreia durante março de 2017 em vários países, esperando-se uma estreia nacional também por essa altura.