"As Linhas de Wellington" (2012)_2

“Linhas de Wellington”, de Valéria Sarmiento, é o candidato português aos Óscares, anunciou hoje a Academia Portuguesa de Cinema. O filme foi votado pela maioria da comissão de seleção, que é composta por Anabela Teixeira, Pandora da Cunha Telles, Luís Branquinho, Tony Costa, Possidónio Cachapa e Vicente Alves do Ó.

Estreado no Festival de Veneza em 2012, “Linhas de Wellington” foi o último projeto com a mão do realizador Raul Ruiz, que contou a realização da sua mulher Valeria Sarmiento e com produção de Paulo Branco. O filme contou com um orçamento de quatro milhões e meio de euros e com um elenco de luxo, quer nacional, quer internacional. Nuno Lopes, Soraia Chaves, Carloto Cotta, Albano Jerónimo, Afonso Pimentel, Gonçalo Waddington, Joana de Verona, John Malkovich, Marisa Paredes, Mathieu Amalric, Catherine Deneuve e Michel Piccoli, são alguns dos nomes de luxo que constam no elenco deste filme. Foi o quarto filme português mais visto de 2012 (49.454 espectadores) e teve direito a uma minissérie, intitulada de “As Linhas de Torres”, que passou na RTP1.

Este épico português, passado durante a última invasão francesa, liderada pelo marechal Massena, em 1810, é assim um bom candidato português ao Óscar de Melhor Filme Estrangeiro.

Quando a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas receber todas as submissões de cada país, para esta categoria, a Academia irá criar primeiro uma pré-lista de nomeados e posteriormente uma com os cinco nomeados oficiais. O vencedor será anunciado na cerimónia da 86ª edição dos Óscares, a realizar-se a 2 de março de 2014, apresentada por Ellen DeGeneres.