Um mês depois da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas ter apresentado várias mudanças importantes para as futuras cerimónias dos Óscares, a academia norte-americana recuou na intenção de introduzir a nova categoria, o Óscar de ‘Melhor Filme Popular’.

Em comunicado, a Academia reconheceu que a implementação de qualquer novo prémio em nove meses cria vários desafios para os filmes que já foram lançados. Assim, esta medida foi adiada, por tempo incerto, por vários membros da indústria cinematográfica norte-americana que querem uma maior discussão sobre a nova categoria.

Segundo referiu o presidente executivo da Academia, Dawn Hudson: “Houve uma série de reações à introdução do novo prémio e reconhecemos a necessidade de mais discussão com os nossos membros. Fizemos mudanças nos Óscares ao longo dos anos, incluindo este, e vamos continuar a evoluir”. A ideia desta nova categoria surgiu para chegar a filmes mais populares nas bilheteiras, os chamados ‘blockbusters’.

Deste modo, as mudanças que vão avançar já na próxima edição dos Óscares, a 24 de fevereiro de 2019, estão relacionadas com a duração da transmissão da cerimónia. Esta será reestruturada e encurtada para três horas, sendo que para honrar as 24 categorias, algumas categorias vão ser apresentadas ao vivo durante os intervalos comerciais (categorias por determinar e que serão alternadas entre cada ano). Os momentos da vitória serão editados e transmitidos mais tarde durante a transmissão. Recorde-se que a cerimónia de 2018 foi a menos vista de sempre.

O Conselho de Governadores também aprovou a data da 92.ª cerimónia dos Óscares será a 9 de fevereiro de 2020, pelo que esta mudança das datas, como é referido em comunicado, “não afetará as datas de elegibilidade dos prémios nem o processo de votação.”