O período de submissão para a recentemente re-entitulada categoria de Melhor Longa Metragem Internacional (anteriormente conhecida como Melhor Filme Estrangeiro) para a 92.ª edição dos Prémios da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas norte-americana, está oficialmente aberta. Todos os filmes submetidos deverão ter sido estreados em sala, nos seus respetivos países entre 1 de outubro de 2018 e 30 de setembro de 2019.

Para um filme ser submetido à nomeação tem de estrear nas salas de cinema do seu respectivo país entre 1 de outubro de 2018 e 30 de setembro de 2019.

A Academia Portuguesa de Cinema deverá anunciar o seu filme candidato nas próximas semanas.

Após o encerramento do período de submissão, apenas nove finalistas serão selecionadas do número total de submissões (em finais de dezembro). A Academia depois anunciará apenas cinco nomeados em janeiro de 2020. A 92.ª edição dos Óscares terá lugar a 9 de fevereiro de 2020, no Dolby Theatre.

Lista de filmes candidatos:

Áustria – Joy, de  Sudabeh Mortezai
Alemanha – System Crasher, de Nora Fingscheidt
Argélia – Papicha, de Mounia Meddour
Bélgica – Our Mothers, de César Díaz
Brasil – The Invisible Life Of Eurídice Gusmão, Karim Aïnouz
Cambodia – In The Life of Music, de Caylee So, Sok Visal
Colômbia – Monos, de Alejandro Landes
Coreia do Sul – Parasite, de Bong Joon-ho
Croácia – Mali, de Antonio Nuić
Cuba – A Translator, de Rodrigo Barriuso, Sebastián Barriuso
Equador – The Longest Night, de Gabriela Calvache
Estónia – Truth and Justice, de Tanel Toom
Finlândia – Stupid Young Heart, de Selma Vilhunen
Geórgia – Shindisi, de Dito Tsintsadze
Hungria – Those Who Remained, de Barnabás Tóth
Irão – Finding Farideh, de Kourosh Ataee, Azadeh Moussavi
Japão – Weathering With You, de Makoto Shinkai
Macedónia do Norte – Honeyland, de Tamara Kotevska, Ljubomir Stefanov
Marrocos – Adam, de Maryam Touzani
Noruega – Out Stealing Horses, de Hans Petter Moland
Países Baixos – Instinct, de Halina Reijn
Palestina – It Must Be Heaven, de Elia Suleiman
Panamá – Everybody Changes, de Arturo Montenegro
República Dominicana – The Projectionist, de José María Cabral
Roménia – The Whistlers, de Corneliu Porumboiu
Espanha – Pain & Glory, de Pedro Almodóvar
Suécia – And Then We Danced, de Levan Akin
Suíça – Wolkenbruch’s Wondrous Journey Into The Arms Of A Shiksa, de Michael Steiner
Tunísia – Dear Son, de Mohamed Ben Attia
Turquia – Commitment, de Semih Kaplanoğlu
Ucrânia – Homeward, de Nariman Aliev
Uruguai – The Moneychanger, de Federico Veiroj

(Artigo em atualização)